calma Posts

A harmonia e a vida plena.

Queremos muita coisa, mas a sensação de que estamos no caminho certo, e que a despeito das adversidades, vivemos em harmonia, acho que é a real felicidade.

Tudo na vida exige equilíbrio. Temos que correr atrás dos nossos objetivos, mas temos que ir devagar para aproveitar a vida nas pequenas coisas.

Na vida, a intensidade perde prioridade para a harmonia. Não devemos nos exceder e concentrar esforços em poucas coisas, pois a vida vai se equilibrar.

Serenidade para exercitar o discernimento do que é importante e o que não é assim tão importante.

Uma vida simples.

Uma vida simples pode ser um caminho para a felicidade.

E a simplicidade quer dizer, livre de complicações, com menos estresse e evitando carregar sentimentos tóxicos, como a raiva, e os ressentimentos.

Uma vida simples pode ser uma vida rica, vivida plenamente, Uma vida consciente daquilo que está fazendo o que te completa, o que faz sentido.

A simplicidade é uma qualidade, uma coisa que pode ter valor e beleza de maneira simples, e a vida pode ser assim.

Encontrando o meu centro emocional.

Tenho que procurar o equilíbrio entre a tristeza e a alegria.

A vida é repleta de momentos aparentemente antagônicos. Há momentos que choramos de tristeza e de dor, e em outros momentos choramos de alegria.

Num momento quase que nos desesperamos diante das adversidades e parece que o medo vai tomar conta. No entanto, de repente, sentimos uma força vindo de dentro, despertando a coragem e a urgência de agir, e mudar as circunstâncias.

Temos que ter a capacidade de sublimar as passagens ruins e celebrar os bons momentos.

As horas que passo acordado.

Procuro me acalmar quando chega a hora de dormir, mas às vezes a agitação mental é tão grande que passo horas tentando dormir. Inevitavelmente vou para o computador e começo a trabalhar, o que acaba impedindo que a mente se acalme, e o sono venha normalmente.

Evito usar qualquer recurso não saudável, tais como medicamentos ou bebida alcoólica para dormir, e ainda luto para descobrir um mecanismo que funcione. A preocupação com os problemas pessoais é um forte elemento que atormenta a mente quando queremos relaxar e descansar.

Não tenha medo de ir devagar.

Tenha paciência consigo mesmo, e nem tudo acontece do dia para a noite.

O pior é ficar parado, esperando alguma coisa acontecer.

A coisa mais comum no nosso cotidiano é dar tudo de si e ter que aguardar o transcorrer dos acontecimentos.

Preenchemos o currículo, comparecemos às entrevistas de emprego, fazemos o nosso melhor, mas temos que aguardar pacientemente os resultados.

Nos preparamos o ano inteiro para o vestibular, realizamos as provas com muita atenção, mas temos que aguardar a lista de aprovados.

É fácil perder a perspectiva.

É muito fácil perder a perspectiva do problema que estamos tratando. De repente estamos olhando pelo ângulo errado, e podemos desenvolver uma imagem destorcida da realidade, das circunstâncias.

Perdemos parte da visão, e tudo transcorre como se eventos críticos ocorressem no ponto cego da nossa visão. Tal ponto existe, mesmo fora da situação de direção, carro e retrovisor.

Uma calma desconcertante.

Impressionante é a calma que experimentamos quando passamos a cuidar mais de si mesmo, deixando de lado aqueles problemas que não são da nossa conta.

Paramos de querer controlar a vida dos outros, abandonamos a ideia de que somos poderosos, braço direito de Deus, aquele que é responsável por tudo que não tem responsável nesse mundo.

Quando deixamos de lado tantas atribuições que não são nossas, realmente vem uma calma desconcertante, e temos que aprender a lidar com isso.

Não é que sentimos falta da loucura que havíamos criado para nós mesmos.