autocrítica Posts

Pare de brigar consigo mesmo

Pare de brigar consigo mesmo

Pare de brigar consigo mesmo e não seja você o seu pior inimigo

Pare com essa discussão interna excessiva e inadequada.

Dê um crédito a si mesmo.

Fale para si mesmo: acredito na sua capacidade – você consegue.

Transforme o sofrimento com a crítica interna em aprendizado

Transforme o sofrimento com a crítica interna em aprendizado

Dê um tratamento especial à sua crítica interna. Preste atenção se não está sendo excessivamente rigoroso quando olha para si mesmo.
Ninguém pode te fazer sentir-se infeliz sem o seu consentimento, como disse Eleonor Roosevelt.
Se perdoe. Não exija tanto de si mesma.

Especialmente em tempos difíceis, uma crise, uma perda, é o momento de se tratar com gentileza. Acalme a sua crítica interna.
A vida é como é, e muita coisa está fora do seu controle – não cobre demasiado de si – não cobre de si a tarefa de atingir as estrelas.

Seja gentil consigo mesmo.

 

Seja gentil consigo mesmo e não seja o seu principal algoz. Muitas vezes nos castigamos sem piedade, crítica, culpa, arrependimentos, decepção, e isso pode continuar por muito tempo. Pode se tornar um processo destrutivo, esmagando a autoestima, comprimindo a nossa capacidade de reagir, e nos deixando acuados num canto.

Temos que arrumar um jeito de parar com esse diálogo crítico e severo consigo mesmo.

O ser humano sempre procura por validação. Queremos ser aceitos e aprovados no nosso grupo, e quando entramos nesse círculo vicioso da invalidação, nos sentimos descartáveis, rejeitados por nós mesmos.

Pare de criticar o mundo.

Não fique criticando o mundo sentado no seu sofá, com o controle remoto na mão.

Aceite as coisas que não consegue modificar, mas assuma a responsabilidade por aquilo que está ao seu alcance.

Saiba que o que está ao seu imediato alcance é mudar a pessoa que você é. Se torne a pessoa que deseja ser, e não fique criticando o mundo como se ele fosse o responsável por não conseguir o que quer.

Deixe o mundo caminhar, abrace a realidade, aproveite e mude o que for preciso, principalmente em si mesmo.

Um modo gentil de cuidar de mim mesmo.

Nós todos temos uma tendência de ser duro consigo mesmo.

Especialmente quando erramos e falhamos em qualquer empreitada, a autocrítica tende a nos castigar.

Não só tenho que arcar com as consequências do meu erro e ainda tenho aquela voz interna com o dedo em riste para apontar cada detalhe do meu erro.

Isso tem um lado bom, eu sei. Devo aprender com os meus erros e procurar evita-los.

Mas a crítica exagerada me coloca para baixo, afeta a minha autoestima e me limita a enxergar o grande quadro, o caminho da aprendizagem.

Me odeio quando faço isso.

O que está por trás dessa crítica?

É uma disposição automática de se julgar/condenar/criticar.

Pode parecer algo inocente e inofensiva, mas a autocrítica excessiva pode ser um empecilho ao crescimento pessoal.

Isso pode guardar ainda um espírito perfeccionista, condenando tudo que não sai perfeitamente conforme desejado.