aprenda com as dificuldades Posts

Faça o melhor do pior

Faça o melhor do pior

As situações difíceis podem acontecer sem aviso, mas lembre-se, faça o melhor do pior. Use a situação para melhorar o que vem pela frente. Nada acontece por acaso, e mesmo as coisas ruins devem ser aproveitadas para construir um futuro melhor.

Como curar velhas feridas da alma

Como curar velhas feridas da alma

A vida pode nos atropelar e nos deixar prostrados, severamente feridos. A vida simplesmente não é um passeio no parque. Somos sempre assombrados pelas feridas que não cicatrizaram. Elas afetam o nosso julgamento e criam crenças específicas e prejudiciais – eu não vou conseguir – as pessoas vão me ferir – é assim que pensamos.

Importante atacar de frente, pois curar as velhas feridas do passado, as feridas da alma, é um trabalho para a vida toda.Como diz Deepak Chopra, muitos gostariam de tomar uma aspirina emocional e se livrar das dores do passado, mas tal panaceia não existe.

Devemos permitir que as feridas se fechem, deixando apenas uma pequena marca, o sinal do nosso aprendizado.

A mochila cheia de problemas.

Não fique com a cabeça cheia de problemas. Temos muitos problemas, todos nós. Ninguém saiu ileso dessa loteria, todos nós ganhamos problemas suficientes para encher a nossa vida.

Carregamos uma mochila cheia de problemas, e sei que isso costuma pesar um bocado, mas podemos resolver um de cada vez e sentir o peso da mochila diminuir.

Seja persistente, resolva um problema por vez, e não desanime com o peso da mochila, a sua capacidade será colocada à prova constantemente, mas você dará conta do recado, assim está escrito.

Há momentos em que a nossa energia parece se esgotar, e a determinação desaparece, evapora. Se dê um tempo para repousar, aceite o cansaço, o desgaste, a fraqueza e a eventual tristeza.

Segure a onda.

Usamos muito esse termo – segure a onda, é claro que tem outra conotação.

Na verdade, fisicamente não conseguimos segurar a onda.

Imagine você na praia em meio às ondas. Você quer estar pra baixo quando ela quer te levar para cima, ou vice versa – um esforço inútil.

No entanto, podemos aprender a surfar e assim parar de brigar com a onda.

Surfando, não só permitimos que a onda nos conduza pelo trajeto, quanto conseguimos avançar, ir para frente.