ajuda Posts

Compaixão com a pessoa que está em sofrimento

Compaixão com a pessoa que está em sofrimento

Ajudar os outros pode ser um instinto natural, de sobrevivência da raça humana, e quando nos deparamos com uma pessoa em sofrimento, o sentimento adequado é a compaixão.

Não é sentir pena, indignação ou impotência.

Compaixão significa sentir você mesmo a dor da outra pessoa e querer que essa dor cesse.

Ligue para alguém quando estiver se sentindo sozinha

Ligue para alguém quando estiver se sentindo sozinha

Não se isole quando estiver com dificuldades. Algumas pessoas escolhem se proteger debaixo das cobertas, um comportamento que lembra a nossa infância, mas não tem qualquer efetividade quando os problemas são reais.

Conversamos todo o mundo pelo celular, mensagens e recados, mas quando a coisa pega, ficamos ruminando e não nos ocorre ninguém para ligar e pedir alguma ajuda.

O que está acontecendo?

Receba a ajuda de coração aberto

Receba a ajuda de coração aberto

A ajuda aparece quando menos esperamos, mas temos que estar de coração aberto para perceber.

A ajuda aparece quando menos esperamos, mas temos que estar de coração aberto para perceber.

Deixe de lado a prepotência e peça ajuda quando julgar que é muita areia para seu caminhãozinho. A vida não é fácil, e não raro nos sentimos desamparados e enfraquecidos.

Uma pessoa especial

Uma pessoa especial

Seja uma pessoa especial principalmente para aqueles do seu convívio. Não tente agradar a todos.

Não somos perfeitos, mas podemos ser especiais.

Seja especial para as pessoas que te cercam, as pessoas do seu convívio diário.

Não tente agradar a gregos e troianos, pois acaba não ajudando ninguém.

Podemos fazer a diferença para pessoas com quem nos encontramos no cotidiano.

Esteja próximo dos familiares

Esteja próximo dos familiares

Não se afaste dos seus familiares. É o seu primeiro núcleo social e deve ser preservado por toda vida.

Os adultos cuidam dos pequenos, os jovens cuidam dos idosos, e todos podem exercitar a bondade, a generosidade e o pertencimento ainda dentro de casa.

Tenha os familiares por perto, vai trazer conforto e a ajuda quando precisar. A possibilidade de poder contar com eles quando precisar já vai te deixar mais tranqüilo.

Os frutos dos galhos baixos

Quando estamos exauridos, com a autoestima baixa, devemos nos alimentar com aquilo que está ao nosso alcance. Não fique procurando cuidadosamente pelo melhor nutriente emocional. Fique com o que está mais fácil.

Metaforicamente, quando estiver desnutrido, pegue os frutos que estão nos galhos baixos (low-hanging fruit). Sabemos que tais frutos são menores, pois alguém já cuidou de colher as melhores. Quando olhamos a árvore, enxergarmos frutos enormes nos galhos superiores, e pode ser um trabalho hercúleo chegar até eles. Por outro lado, os frutos ao alcance da mão, embora menores, irão te prover de nutrientes suficientes para você pensar com calma. Isso vai te ajudar ainda a maquinar um artifício engenhoso para chegar até os frutos maiores.

A ajuda que vem quando preciso.

Peço sempre pela ajuda que vem quando preciso. Mas preciso estar sempre com o coração aberto para perceber quando a ajuda chegar. Tenho que reconhecer que eu sempre tive a ajuda quando precisei.

É importante entender que a ajuda nem sempre é uma mão estendida para te salvar do abismo, mas pode ser uma simples iluminação nas ideias e nos caminhos a escolher.

Nos momentos de indecisão e dúvidas, uma observação, uma informação adicional é de grande ajuda, e isso pode aparecer de qualquer lado. Às vezes, um segundo te livra do perigo, e é preciso entender essa ajuda.