aceite os outros como são Posts

Seja mais tolerante com as pessoas – isso vai te fazer mais feliz

Seja mais tolerante com as pessoas – isso vai te fazer mais feliz

Desenvolva a tolerância e você vai se sentir mais leve, sem tanto julgamento, críticas e condenações.

Respeite a opinião e a vontade dos outros. Respeite e aceite a maneira como cada um vive sua vida. O mundo é diverso e cada um é cada um.

Ser mais tolerante não só traz paz e harmonia à sua vida, mas vai te fazer mais feliz.

Não é a toa que estudos mostram que os altos índices de tolerância e liberdade de cada povo estão diretamente relacionados com o seu progresso e bem-estar.

Contar vantagens desperta pelo menos 2 sentimentos perversos

Contar vantagens desperta pelo menos 2 sentimentos perversos

Normalmente quando contamos vantagens é porque queremos olhar as pessoas com ar de superioridade.

Queremos nos colocar por cima, e fazemos uso de comentários vazios, arrogantes que provocam um mal-estar e realmente deixam os outros reduzidos. Prejudicam muito os relacionamentos e deixam um rastro de arrogância e prepotência.

É como se jogássemos ovos na própria vidraça, sujando a nossa própria imagem ao contar vantagens.

Quem conta vantagem é porque está se comparando constantemente com os outros, o que por si só já é um obstáculo à felicidade como tenho comentado em minhas postagens.

Parece um contrassenso, mas quando contamos vantagens, nos sentimos diminuídos. Que trabalho inútil – quanto mais contamos vantagem, no fundo, menor nos sentimos.

Eu aceito

Não gosto de muita coisa que fazem comigo e por vezes fico desapontado comigo mesmo, mas aceito as pessoas como são e aceito a pessoa que estou me tornando.

Procuro não ser rigoroso comigo mesmo e evito sair julgando os outros e suas ações como seu eu fosse o juiz do mundo.

Assumo a responsabilidade em fazer o que estiver ao meu alcance para me tornar uma pessoa melhor.

Deixe as pessoas se afastarem.

Deixe as pessoas se afastarem quando isso for o seu desejo. Não force tanta a barra para ficar perto de pessoas que não querem estreitar os relacionamentos contigo.

Deixe ir as pessoas que não querem mais o seu convívio. Pessoas se aproximam e se afastam e não tem nada de mais.

Não julgue as pessoas, não critique e se livre do incômodo, simplesmente aceitando que elas não querem mais estar próximos.

Tampouco se culpe, imaginando que fez algo de errado, pisou na bola, faltou com alguma coisa.

Você pode eventualmente perguntar se há algo de errado, especialmente quando valoriza bastante a amizade.

Ajudar sem me intrometer.

Não devo meter o nariz onde não fui chamado.

Não deixe de ajudar, mas busque o bom senso, e deixe que o outro cuide da própria vida.

Busque o equilíbrio entre ajudar e permitir que o outro cresça resolvendo os próprios problemas, especialmente se tratando dos filhos.

Você gostaria que o outro se intrometesse na sua vida em assuntos tão particulares?

Aceite as limitações dos outros.

Jogamos para os outros, a expectativa de perfeição que nem mesmo nós somos capazes de cumprir.

Ficamos cobrando, julgando e criticando, quando deveríamos aceitar e usufruir.

As pessoas são diferentes, temos que aceitar. O desempenho e capacidade de cada um respeitam a sua individualidade e as condições do momento. Não devemos cobrar mais do que é razoável. O mundo ideal e perfeito não deve ser um objeto de cobrança quando confrontamos os resultados e as responsabilidades.