Substituto para a felicidade

Não há substituto para a felicidade.

Você pode ter uma vida de aventuras, muito dinheiro e conforto, mas não há nada que substitua a felicidade.

O mais importante é que não precisamos esperar para o ano acabar, e nem dependemos de ninguém para ser feliz, é algo que está ao alcance das nossas mãos.

Não há sorte grande que traga a felicidade, mas é uma sorte enorme descobrir o quanto estamos aptos a sermos felizes com aquilo que temos, nesse mesmo lugar, nessa exata circunstância.

A felicidade está dentro de você.

A felicidade está ao seu alcance, mas é preciso escolher ir ao seu encontro.

Dinheiro X Felicidade:

Dinheiro traz felicidade sim, mas apenas para aqueles que não acreditam que dinheiro traz felicidade.

Do mesmo modo, dinheiro não traz felicidade para aqueles que acreditam que dinheiro traz felicidade.

A sua vida material é potencialmente valorizada quando você encontra a felicidade dentro de si mesmo.

O paradoxo de Easterlin é isso. Pessoas que têm todo o conforto material, status e ainda assim é infeliz, certamente porque não fez o trajeto do crescimento pessoal de dentro para fora. Este paradoxo funciona ao contrário quando verificamos pessoas depauperadas, desprovidas de qualquer status e ainda assim são felizes, pois com certeza encontraram a felicidade dentro de si.

Quero mencionar Bronnie Ware que passou muitos anos cuidando de pessoas que retornam para casa para morrer. Eram pacientes que foram liberados do cuidado hospitalar, pois a medicina já fez o que pode. Normalmente, como relata Bronnie, as pessoas morrem entre 3 a 12 semanas, e de maneira geral expressam 5 arrependimentos que ela relata no livro “The top five regrets of the dying” – os cinco principais arrependimentos ao morrer.

As pessoas se arrependem de não ter dedicado mais tempo aos relacionamentos. De não ter levado uma vida genuinamente sua. De não ter expressado seus sentimentos, mas o relato mais importante é de não ter se dado a permissão para ser feliz.

Não há nada que substitua a felicidade, e é uma escolha que uma hora ou outra temos que fazer.

R.S. Beco

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Please be polite. We appreciate that.
Your email address will not be published and required fields are marked