Sonhar e agir

Sonhar e agir

Podemos e devemos trabalhar para que os nossos sonhos se transformem em realidade.

Mesmo as coisas que fizemos diferente no passado e agora queremos corrigir, devemos fazer.

Por vezes os desejos envolvem uma conduta melhor.

Desejo ser mais tolerante – quero ser mais compreensivo com os outros.

Desejo perdoar mais – aceitar as pessoas como são.

Tudo isso envolve uma determinação e uma ação permanente e diária. Podemos nos tornar uma pessoa melhor um dia de cada vez.

Tudo que você desejou fazer – agora é a chance de fazer. Faça de cada momento, uma oportunidade de realizar alguma coisa. Dê significado ao seu caminhar, à sua vida.

Sei que você é capaz de escrever uma enorme lista de razões para não fazer, não agir, procrastinar. Mas saia fora desse circulo vicioso do adiamento e da estagnação.

Receita simples:

Há uma simples receita para realizar os seus sonhos, se levantar e sair fazendo – nada mais.

O comportamento mais comum é desejar alguma coisa e deixar esse pensamento escapar, sem qualquer elaboração. Pense, coloque no papel, detalhe um pouco e identifique a primeiríssima ação nessa direção. Você agora sabe por onde começar – faça o que ter que ser feito.

Você não precisa inventar nada nem criar novos sonhos agora. Simplesmente saia para realizar alguns que foram elaborados e esquecidos na sua gaveta.

Não quero dizer com isso que você pode viver a vida sem novos sonhos, mas você deve, para o seu próprio vem, partir para a ação.

Temos evitar chegar ao final da vida cheio de arrependimentos por não ter realizado os nossos sonhos.

Durante o nosso trajeto, pensamentos, sonhamos e desejamos muitas coisas que tornariam a nossa vida maravilhosa. Não devemos adiar as nossas ações indefinidamente, pois o tempo da partida pode terminar antes que realizemos qualquer desses sonhos.

Você pode fazer isso tudo agora – pare de sonhar e comece a realizar.                                                                               Rubens Sakay (Beco)

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta