Somos iguais no sofrimento.

Os homens são iguais no sofrimento, e por isso, a maior virtude é o exercício da compaixão.

Sentir a dor do outro e ter uma urgência de fazer alguma coisa para que essa dor cesse, é a experiência da compaixão.

Essa cultura do materialismo, status e correria sem limites em cima de uma esteira hedônica, nos leva a crer que podemos ser superior em alguma coisa. Adquirimos o costume de olhar os outros de cima para baixo, mas tudo isso é uma ilusão.

Isso nos faz humanos:

No momento do sofrimento, e isso que nos faz humanos, somos todos iguais, impotentes em muitas coisas. Somos sujeitos às quedas, arranhões, mas se formos inteligentes, podemos ficar com as lições valiosas.

Não somos mais do que ninguém, e nem nascemos virados para a lua, berço de ouro, sorte grande.

Nem a sorte nos livra das adversidades e estradas tortuosas.

A vida é igual para todo mundo, e sabendo dessa condição humana, de sofrimento e aprendizagem, aprendemos a valiosa lição da compaixão.

E por tudo ter aprendido a se compadecer com o sofrimento dos outros, e querer pegar no colo, nos habilitamos a fazer o mesmo quando o sofrimento é conosco. Conseguimos olhar com honestidade esse sofredor que somos nós, e compadecidos, nos pegamos no colo.

Não se desesperar:

Não devemos nos desesperar no sofrimento. Aliás, a dor é inevitável, mas o sofrimento é opcional.

Temos que aprender a lidar com o sofrimento, compreender que a vida é assim mesmo, e encarar, levantar o olhar e seguir em frente.

Gostaríamos de ter alguém para nos amparar sempre que estivermos em sofrimento, mas com o tempo, descobrimos que esse alguém somos nós mesmos. Ao aprender sobre esta condição humana, aceitamos aquilo que não podemos controlar e seguimos, corajosos, determinados, e sobretudo, humildes aprendizes.

Não é a toa que a dor e o sofrimento nos forçam a nos desvestirmos da arrogância e da prepotência. Aprendemos que essas vestimentas, aparentemente glamorosas, de nada servem nas horas mais importantes da vida. É como a roupa de um baile de fantasias, só serve para o baile, e depois disso é quase um lixo puro.

No meio disso tudo, acreditem, há sempre espaço para alegria, amor e amizades.

Olhe pelo lado positivo e fique sempre do lado do bem. A felicidade vai sempre te encontrar.

R.S.Beco

1 Comentário

gerekaka

about 3 anos ago

Em meu sofrimento pela perda de meu esposo, meu lado racional já havia sentido todas estas palavras, mas hoje ao lê-las compreendi o quanto sou feliz pelas experiências vividas ao seu lado no momento de sua morte.

Responder

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta