Sinta o medo e siga adiante.

Coragem não é ausência de medo e sim disposição para agir a despeito do medo, como nos ensinou a Dra.Susan Jeffers.

O medo faz parte do pacote da vida, e quem hoje demonstra e exercita a coragem sabe muito bem o que é isso.

Enfrentar o medo é bem melhor que viver assustado, amedrontado e imobilizado.

Há muitas coisas na vida que simplesmente temos que aceitar e seguir adiante.

Aceitação:

Aceitar significa se aceitar também, e a questão do medo segue o mesmo raciocínio.

Temos que aceitar o medo, é algo natural no ser humano, mas isso não implica em levantar a cabeça, se encher de coragem e tocar a vida adiante.

Enquanto ficamos lutando contra o medo, como se quiséssemos extirpá-lo da nossa existência, ficaremos sempre prisioneiros dele.

Quando finalmente nos rendemos ao medo, aceitamos e decidimos tocar adiante, o medo também perde o poder de nos amedrontar. É um paradoxo, mas é assim que funciona.

Quem conhece a coragem é porque já experimentou o medo.

Muito do nosso medo é totalmente infundado, tememos os problemas futuros que não acontecerão.

Imaginamos um futuro catastrófico que não corresponde à realidade dos fatos e acontecimentos. Simplesmente não é razoável acreditar em tanta coisa ruim.

Um novo olhar para a vida:

Olhe um pouco a sua vida, com uma lupa de aumento.

Examine os acontecimentos bons e realizações pelas quais você sente orgulho.

Essa realidade é mais factível, afinal você é um lutador, um sobrevivente.

Veja a riqueza da sua vida, e mais, as possibilidades, um futuro brilhante e possível.

Jogue fora pelo menos uma parte desse pessimismo e alarmismo.

Reflita sobre tudo que você já conseguiu, sobre os relacionamentos sólidos que construiu.

Pense nas pessoas que ama, e que te amam também.

Toda vez que sentir o medo querendo tomar conta, diga a seguinte frase: “estou te vendo aí, mas vou seguir em frente”.

Beco

1 Comentário

Rafael Pe Nolasco

about 5 anos ago

Olá. Bom artigo, obrigado e te agradeço por postar online. Há de tudo neste mundo, inclusive os que apreciam o medo; cada um com seus gostos né! Só não pode ser em excesso, se não acaba prejudicando.

Responder

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta