Serenidade, o meu lugar de descanso.

A vida é cheia de altos e baixos, e precisamos de um lugar para repousar entre a alegria e a tristeza. Esse lugar é a serenidade, que você vai encontrar dentro de si mesmo.

Não fique angustiado quando a tristeza te atingir, afinal, a vida não é feito um saco cheio de alegrias.

Quando o tempo fica ruim, é hora de repousar nos braços da serenidade, e não há melhor lugar para fazer isso.

A melhor parte da história, é que essa prodigiosa serenidade está dentro de cada um, lá no fundo do seu mundo interior.

Dizem, e eu vivo repetindo, que a água, no fundo do lago, é sempre serena.

Tempestade:

Mesmo com a maior tempestade revirando a superfície, galhos quebrados, e animais agonizando, no fundo do lago, a água é sempre tranquila. Devemos nos lembrar disso, quando mergulhamos dentro de si.

A busca pela serenidade exige alguns procedimentos.

É preciso aquietar um pouco a nossa mente perturbada, os pensamentos recorrentes, a ruminação em cima de problemas e situações que nem irão acontecer.

A nossa mente é espantosa na sua capacidade de inventar problemas ou mesmo amplificar pequenos problemas.

No fundo, a paz:

Temos que abrandar esse ímpeto alarmista, buscando lá no fundo, a serenidade.

Fique calado por um tempo, sozinho, e deixe a mente se liberar dessa turbulência mental.

Respire fundo, lento na inspiração, e muito mais lento na expiração.

Deixe que os pensamentos abandonem temporariamente a sua mente, um a um.

Sinta a serenidade emergir dentro de você, e assim como quem encontra uma sombra fresca, um alento em meio a uma árdua caminhada, se permita repousar.

R.S. Beco

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta