Seja mais tolerante com as pessoas – isso vai te fazer mais feliz

Seja mais tolerante com as pessoas – isso vai te fazer mais feliz

Desenvolva a tolerância e você vai se sentir mais leve, sem tanto julgamento, críticas e condenações.

Respeite a opinião e a vontade dos outros. Respeite e aceite a maneira como cada um vive sua vida. O mundo é diverso e cada um é cada um.

Ser mais tolerante não só traz paz e harmonia à sua vida, mas vai te fazer mais feliz.

Não é a toa que estudos mostram que os altos índices de tolerância e liberdade de cada povo estão diretamente relacionados com o seu progresso e bem-estar.

Tolerância:

Se a tolerância é boa e saudável no nível individual, na soma de todos, resulta em um país melhor.

Vemos todos os dias no noticiário muitos conflitos e muita crueldade por conta da intolerância em todos os aspectos. A tolerância é uma virtude. Cultivá-la traz muitos dividendos.

A sua imagem, a sua relação com amigos, familiares e companheiros de trabalho, são nutridos num clima de tolerância. Desenvolva a tolerância e aproveite cada oportunidade para contribuir na solução de conflitos.

Procure ajudar, pois quem está de fora de uma discussão pode enxergar quando as pessoas estão surfando na intolerância.

Dizem que há um limite para a tolerância, além do qual estamos prejudicando a nossa individualidade. Na minha opinião, estamos muito longe desse limite e podemos, portanto, evoluir nessa direção sem qualquer preocupação com o radicalismo.

Aceite um pouco de oposição. Se coloque no lugar do outro – pratique a empatia. Recue um pouco quando as coisas ficarem muito contrárias.

Seja paciente e faça da paciência uma parceira da tolerância. Para aqueles que têm filhos, desenvolva a tolerância nesses pequenos – vai valer a pena.

Sabemos a tragédia que é ter uma sociedade intolerante. Veja o caso de Columbine, no qual jovens levaram ao extremo o exercício da intolerância.

Segundo especialistas, com 6 meses o bebê distingue cores, com 3 anos de idade mostra preferências, é preciso conversar e educar. Queremos filhos cidadãos, que aceitem a diversidade.

Faça o mesmo consigo mesmo. Reflita e pratique.

Converse consigo próprio sobre os seus momentos de intolerâncias.

Aceite os outros e aceite a si próprio.                                                                                                                                                                           Rubens Sakay (Beco)

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta