Seja honesto consigo mesmo.

É comum se sentir num conflito interno. Seja honesto consigo mesmo e ataque os conflitos de frente.

Olhar para ao espelho e se aceitar, mesmo que não goste do que vê.

Quando não se é honesto consigo próprio, muito tempo é desperdiçado escondendo os espelhos, e se protegendo de tudo e de todos que possam dar algum feedback honesto. Não gostamos do que somos. Não nos aceitamos.

Evitamos as auto-reflexões pois já temos uma resposta para isso: não me aceito.

Ser honesto consigo próprio é condição principal para ser honesto com os outros.

Quando não o fazemos, passamos a condenar as pessoas e criticar nelas aquilo que não aceitamos em nós próprios. Negamos, mentimos, escondemos.

Não tenha medo de se enfrentar.

Não ignore, não finja.

Se perdoe por não cuidar tão bem de si próprio.

Reflita sobre suas ações e suas vontades. Elas estão compatíveis.

Os objetivos que você busca são seus, do fundo do coração.

Escreva as coisas, se isso te ajudar a ver as coisas com mais clareza.

Ser honesto consigo próprio é se conhecer e se aceitar na totalidade. Isso, de cara vai te permitir usar melhor suas forças e lidar melhor com suas fraquezas.

Reconheça suas dificuldades e seus defeitos – aceite-os para então corrigi-los.

Para enxergar com clareza o mundo externo, é preciso enxergar com clareza o seu mundo interno.

Compreenda a si próprio, entenda o que te move, a sua motivação, o motivo da sua ação.

Beco

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta