Seja feliz sem ser perfeita.

Você já imaginou o esforço e a energia que dispendemos na busca da perfeição?

Estamos sempre atrás dos 100% de desempenho, de resultado e de reconhecimento. Quando não conseguimos é aquela decepção consigo mesmo, o que pode acontecer na maioria das vezes, aliás, ninguém é perfeito.

Dra. Alice Domar – Harvard:

Mas como brilhantemente nos ensina a Dra. Alice Domar no seu livro Você pode ser Feliz sem ser Perfeita, há uma maneira de viver em harmonia. Viver sem as cobranças excessivas, se aceitando e aceitando o mundo como ele é.

O tempo que gastamos julgando, comparando e medindo, deveríamos aproveitar, usufruindo daquilo que já está disponível.

O tempo que gastamos tentando chegar à perfeição, poderíamos muito bem dar como concluído e iniciar um outro projeto.

Quando digo que devemos abrandar o perfeccionismo é porque acredito que seja difícil para as pessoas que tem essa mania, se livrar dela definitivamente. Podemos no entanto, passo a passo, abrandar esse ímpeto, começando com pequenas coisas, até que isso se incorpore no cotidiano.

Perfeccionismo:

O perfeccionismo é uma briga constante consigo mesmo, pois não nos aceitamos, não aceitamos o nosso desempenho, as nossas escolhas, nem os ganhos ou perdas.

O perfeccionismo é também uma briga constante com o mundo. Nos colocamos como ajudante de Deus, sem que tenhamos sido aprovados no processo seletivo, e nos metemos a dar palpite em tudo que está fora do nosso alcance.

Quando achamos que estamos cuidando bem de si próprio, percebemos que estamos abandonados à sorte, com baixa autoestima e pior, colocando a felicidade fora do nosso alcance.

Faça um teste rápido: relacione tudo que te cerca, família, emprego, amigos, academia de ginástica, entretenimento, carro, companheiro, salário, e diga qual o nível de aceitação para isso tudo.

Dê uma nota para a sua aceitação e deixe uma coluna para comentários.

Ao final, leia tudo e reflita sobre o seu grau de aceitação ao mundo que te cerca, isso dá, em boa medida o seu perfeccionismo.

Beco

1 Comentário

Lucia Hartmann Fraga Moreira dos Santos

about 6 anos ago

Gostei!!! Trabalho bastante nisto:Entre o ideal e o aceitavel temos varios niveis de satisfacao ...Mas tambem quero melhoria continua sem o exagero da perfeicao nem a aceicao irrestrita com o comodismo da apatia!!!! =)

Responder

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta