Seja amigo íntimo de si mesmo.

O amigo externo é importante, mas o amigo interno é insubstituível.

Mesmo quando estamos felizes, e principalmente quando enfrentamos problemas, sentimos falta de um amigo íntimo para compartilhar tudo isso.

Aprenda a mergulhar no seu íntimo e digerir tudo que se passa consigo. Mas não dispense o amigo externo e nem a ajuda profissional quando a coisa for muito séria – não se isole.

Quando uma pessoa busca a felicidade fora de si, e se vê desapontada, quer a todo custo obter as explicações nesse mundo externo que foi a sua arena – e acaba não encontrando.

Quando uma pessoa busca a felicidade e não encontra – se volta para dentro – faz uma reflexão profunda – arruma a casa e toca em frente – no final acaba encontrando a felicidade autêntica.

Muitas pessoas não cresceram. Mantiveram o mesmo comportamento primitivo de querer ser amado e cuidado, assim como um bebê, uma criança.

O desenvolvimento saudável de qualquer um, implica em ganhar autonomia, assegurar a individualidade, construir um eu interno forte e consciente.

O amigo interno forte vai sempre te colocar pra cima, vai sempre te impulsionar pra frente – vamos lá você consegue – você é capaz.

O amigo interno fraco é como um espelho bizarro, refletindo as coisas de maneira distorcida e amplificada. É o carrasco da ruminação dos problemas.

É muito importante aprender a conviver com os próprios sentimentos, é a linguagem sua com o seu amigo interno.

Às vezes nos descuidamos do nosso amigo interno e o deixamos enfraquecer.

Observe como você cuida do seu melhor amigo externo. Cuide do seu amigo interno da mesma maneira.

Carinho consigo mesmo.

Beco

1 Comentário

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta