Se você pudesse escolher, como seria o mundo em que gostaria de viver?

Se você pudesse escolher, como seria o mundo em que gostaria de viver?

Pense no mundo ideal, aquele que seria a sua melhor escolha de um lugar para viver.

Imagine os detalhes, as pessoas, as circunstâncias, as oportunidades.

Se você pudesse iniciar o dia, preenchendo com as coisas que gostaria que acontecesse.

Se o poder para decidir quais oportunidades cruzariam a sua vida estivesse contigo.

Se você tivesse o poder de influir para que as suas experiências se ajustassem às suas expectativas – quais seriam estas?

De fato, e de direito, você tem todo esse poder. A realidade se adapta em grande parte àquilo que desejamos, desde que a nossa atitude se alinhe aos sonhos e ambos às ações empreendidas, é o quem usam chamar de estreita ressonância.

Muitas vezes sonhamos e imaginamos alguma coisa boa para o nosso futuro, mas temos uma atitude negativa, como se estivéssemos deliberadamente boicotando a nós próprios. E para dizer o mínimo, nenhuma ação é desempenhada que justifique a consecução de tal sonho.

Temos um poder discricionário enorme do que fazer com a nossa vida, que é única e não tem replay. No entanto, imperdoavelmente, escolhemos caminhos tortuosos, carentes de significado e repletos de futilidades.

Não podemos fazer corpo mole nem empurrar com a barriga quando se trata da nossa própria vida. Temos que agir, responder à altura, às dificuldades e fazer por merecer tudo que vamos ser presenteados.

Possibilidades:

O universo é cheio de infindáveis possibilidades que se multiplicam e se modificam a cada minuto. Temos que assumir a responsabilidade de escolher e decidir como tais possibilidades se encaixarão em nossas vidas.

As nossas escolhas acabam se espelhando na realidade que presenciamos. Há o acaso, e há a mão de Deus, mas, sobretudo, há a determinação pessoal para que o mundo assim se revele.

Rubens Sakay (Beco)

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta