Se livre das compulsões.

Reconheça a seu comportamento compulsivo, qualquer que seja.

O excesso, motivado pela compulsão, vai faltar em algum lugar precioso, e a felicidade e o bem-estar podem ser prejudicados.

Quando for o caso, procure ajuda profissional. Fique atento para os alertas dos seus familiares e amigos mais próximos. O comportamento compulsivo não é facilmente auto percebido assim como a febre, a gripe ou outro sintoma físico.

Compenetrado é diferente de compulsivo.

Muita coisa na nossa vida exige uma concentração e foco, mas a obsessão e a compulsão por aspectos pouco construtivos, pode se caracterizar em uma patologia que exige atenção.

Alguns comportamentos podem complicar a vida do indivíduo, a compulsão por comprar, ou mesmo ganhar dinheiro, assim como a compulsão por sexo, comida e jogo.

Observe se você anda fazendo muito de alguma coisa e que seus amigos julgam um excesso.

Observe ainda se os seus amigos não estão se afastando de você por desse comportamento, e reflita se isso não é uma compulsão.

Às vezes são apenas idéias recorrentes que não saem da sua cabeça e acabam dificultando a própria vida cotidiana.

Alguns comportamentos aparentemente inofensivos, como a compulsão por limpeza e faxina, ou mesmo organização podem atrapalhar.

Estava outro dia, assistindo pela enésima vez o filme – Melhor Impossível, onde o ator Jack Nicholson, interpreta um escritor com vários comportamentos compulsivos, que o afastou do convívio normal com as pessoas.

O tratamento e a cura, no filme, vieram com a descoberta de um grande amor.

Fique atento, e aceite ajuda.

Beco

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta