Se acalente.

Não há quem não se sinta desamparado de vez em quando. Queremos ser pegos no colo como um bebê mimado.

Sigo uma receita prescrita pela autora Debbie Ford.

Pegue uma foto sua quando bebê. Tenha o cuidado de escolher a foto graciosa de um bebê digno de concurso de beleza.

Pegue esta foto, se desligue um pouco da própria identidade com o bebê e deixe que ele receba todo o seu amor.

Receba o amor:

Deixe que essa criança receba esse amor, incondicionalmente, sem crítica, sem julgamento, sem comparação.

Normalmente não somos críticos com os bebês. Somos totalmente compassivos, tolerantes e compreensivos. Quando encontramos um bebê fofinho, temos logo a inclinação para pegar no colo, apertar as bochechinhas e dedicar um carinho especial.

Não julgamos, evitamos comparar e não os culpamos por nada nesse mundo.

Temos que olhar para si próprio, pelo menos em alguns breves momentos com essa mesma atitude, e aí cabe o exercício de Debbie Ford.

Temos que acalentar essa pessoa que somos nós. Dedicar a ela essa energia amorosa descompromissada.

Faça esse exercício, por um tempo, e devagarinho, no seu tempo, faça a transposição serena para a sua própria pessoa.

Faça com que essa sensação se desvie para a sua própria pessoa. Sinta a oxitocina tomando conta de si fermentada pelo carinho por si mesmo. É como abraçar a si mesmo, fazer um carinho no próprio braço, acariciar o próprio rosto.

Cuidado:

A pessoa mais importante do mundo é você mesmo. Cuide de si. Cuide com carinho.

Com o tempo, depois de algum exercício, você não vai mais precisar da fotografia. Gostar de si vai te parecer natural.

Não deixe que a correria do cotidiano tome todo o espaço da sua vida. Deixe um pouco de tempo para si próprio.

Aproveite esse tempo precioso em algum exercício similar a este mencionado.

Cuide de si e seja feliz.                                                                    R.S. Beco

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta