Saia da sombra.

Questione as suas limitações. Questione os seus medos. Saia da sombra da estagnação e do imobilismo.

 Deixe o sol iluminar suas forças e seus talentos. Isso vai te mostrar o quanto você é capaz.

Internamente, a sua auto-estima é como uma luz interior que pode irradiar ou pode se esconder.

Quando ela está radiante, é como se tudo na vida tivesse se transformado para o bem. O emprego se torna bom, o relacionamento é bom, o mundo é bom, as pessoas são boas, o futuro é próspero.

Temos que cuidar para que a luz interna irradie e ilumine tudo na nossa vida.

A auto-estima pode se comportar como um músculo que precisa ser ativado, e também como uma luz que precisa ser alimentada.

Deixe as sombras para trás.

As mágoas do passado são como sombras escondendo a luz de hoje.

As culpas de coisas do passado, ou mesmo de coisas que aconteceram ontem, funcionam como um anteparo para a luz que quer iluminar as suas qualidades.

As pessoas se acostumam com tudo na vida, inclusive com as coisas danosas. Essas coisas que limitam o nosso potencial, acabam se tornando um incomodo cômodo.

Algo que nos prejudica, mas que acabamos nos acostumando, e não conseguimos sequer imaginar o que seria a vida sem essa limitação.

Se livre das limitações auto-impostas. Deixe a sua individualidade aflorar em todo o seu potencial.

É simplesmente impressionante constatar a capacidade que temos para realizar, e não nos damos conta.

A luz que não entra, é aquela que poderia alimentar as sementes do seu ser, que sem a luz estão impossibilitadas de germinar, crescer e frutificar.

A falta de luz afeta as emoções que não germinam, as reflexões profundas que não aparecem e as habilidades que não se desenvolvem.

Ficamos atados à sombra porque temos medo da vergonha e da decepção.

Ficamos atados à sombra quando nos culpamos de tudo e procuramos um culpado para tudo.

A sombra funciona como uma barreira emocional e psicológica, que devemos aprender a manejar.

Todos nós convivemos com algum tipo de sombra. Devemos aceitá-la como algo inerente e própria do ser, e deixá-la se atenuar, deixando a luz iluminar, e deixando a nossa luz própria irradiar.

Beco

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta