Saborear e re-saborear a vida.

Temos que aprender a re-saborear a vida. Eu me lembro constantemente de momentos felizes que ficaram gravados na minha memória.

Tenho por hábito trazê-los ao palco dos meus pensamentos, e é como se estivesse re-saboreando tais momentos.

A vida não é o que vivemos, mas sim o que lembramos que vivemos.

Cada vez que nos lembramos e re-saboreamos, criamos mais links no nosso cérebro para que tais registros fiquem para armazenados para sempre.

Boa memória:

Temos que ajudar a nossa memória a guardar, fortemente conectados, aquilo que de melhor vivenciamos.

Gosto muito de registrar as épocas e acontecimentos na minha vida. Isso tem um poder fantástico, quando releio o que eu mesmo escrevi, as emoções e circunstância daquele exato momento.

Outro aspecto interessante é registrar fotograficamente, o que hoje em dia é extremamente facilitado.

Quanto mais percorremos os bons acontecimentos na nossa memória, mais clara e firme ficam os registros.

Quem não traz os acontecimentos para re-saborear, corre o risco de perde-los definitivamente, ou ainda, guardar a informação de maneira equivocada na memória.

Dizem os especialistas que o tempo faz de nós todos mentirosos. Isso porque, com o tempo, acabamos distorcendo aquilo que nos aconteceu. Ou seja, aquilo que lembramos que aconteceu, não aconteceu exatamente como registramos na nossa memória.

Registrar para não esquecer:

Por esse motivo, vale a pena registrar, escrever, e principalmente percorrer com o apontador do pensamento, os registros das coisas fantásticas da sua vida, evitando que elas sejam distorcidas ou esquecidas com o tempo.

Não podemos passar pela vida correndo, como quem está numa autopista de alta velocidade. A vida tem que ser saboreada, cada momento, cada detalhe, cada interação.

Quando estamos nos melhores momentos, com amigos e familiares, traga alguma lembrança do passado, percorram os detalhes, re-saboreiem conjuntamente.

Quem se esquece de algo e logo relembrando por outro, e quem se lembra de detalhes, momentos engraçados, propicia momentos inesquecíveis relembrando os outros de coisas já quase esquecidas.

R.S. Beco

1 Comentário

Ricardo Freitas da Silva

about 4 anos ago

Obrigado pe la lição de conhecimento!!

Responder

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta