Reencontrar os amigos.

É uma alegria reencontrar os amigos e familiares.

A vida moderna nos afasta dos amigos de sempre e também dos familiares.

Não temos mais a chance que tiveram os nossos pais de viver numa mesma cidade quase por uma vida inteira. Isso nos afasta do convívio cotidiano dos entes queridos.

Temos que aprender a valorizar esse convívio e procurar reencontrá-los de vez em quando, pois sabemos que quando acontece é uma alegria imensa.

Os amigos de sempre estarão sempre no nosso coração, a despeito da distância que nos separa.

Passado feliz:

Recordar os eventos felizes do passado, saber das notícias e realizações de cada um, tudo isso faz parte dessa manutenção de relacionamentos saudáveis.

É certo que não temos a chance de reuni-los com frequência, mas devemos nos esforçar, afinal, o resultado é valioso.

Quando os familiares são pequenos, cada encontro é uma surpresa sem tamanho. As crianças crescem numa velocidade espantosa e aprendem sem parar novos truques surpreendentes.

Os amigos do meu tempo, que agora estão se tornando avós, sempre trazem aquela conversa serena de uma vida feliz e produtiva. Refletem sobre o legado, o aprendizado e a conclusão sobre as coisas que realmente valem à pena.

Maturidade:

Com o tempo, nos tornamos mais maduros, generosos e compreensivos, e o relacionamento adquire uma tonalidade especial.

Envelhecer tem coisas boas e ruins. O corpo não responde aos anseios de correr e saltitar, mas o espirito se aquieta, apazigua e o gosto pela vida e a felicidade tomam um rumo de profundo bem estar.

Dou graças pelos meus relacionamentos, amigos e familiares e quero tê-los sempre por perto, mesmo que perto signifique apenas  perto do coração.                                                                                                                                                                                                          R.S. Beco

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta