Reconheça seus erros.

Reconhecer os próprios erros nos libera para sermos humanos.

Nos libera também da obsessão de querer ser Deus.

Cada erro e cada falha traz uma lição que você deve reconhecer.

Reconheça que você não é infalível, e só isso já representa um crescimento pessoal.

Culpa:

A culpa é um subproduto da prepotência.

A prepotência é achar que nunca erramos, e portanto não há porque reconhecer qualquer erro.

Esta é a maior barreira para a aprendizagem, para o crescimento.

Como reconhecer a escada se não enxergamos sequer o primeiro degrau?

Dizem que quanto mais culpamos alguém, mais longe estamos da escada do crescimento.

Reconhecer o erro:

Quando reconhecemos os nossos erros é porque há enxergamos a escada e podemos subir, crescer.

Pessoas inteligentes reconhecem seus erros com facilidade.

É preciso coragem e também um bocado de humor para reconhecer os próprios erros.

Coragem porque vamos estar contra a corrente – a prepotência que nos foi ensinada desde pequenininho, a não errar, a esconder o erro.

Humor porque temos que sublimar o nosso erro e por cima, ter a capacidade de achar graça de tanta estupidez.

Perfeccionismo:

Não se sinta perfeito e você estará deixando espaço para reconhecer seus erros.

Aceite a sua responsabilidade e a questão do erro pode ser uma possibilidade.

Procure entender melhor o que aconteceu e uma luz pode iluminar onde você errou.

Ao reconhecer seus erros, não fique justificando demasiadamente. Aprenda a lição e siga adiante.

Peça desculpa com dignidade – se dê valor.

Ninguém gosta de errar, afinal, estamos aqui para acertar.

Entenda bem o erro para evitar repeti-lo.

Rubens Sakay (Beco)

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta