Reconheça os seus motivos.

Reflita, reconheça, aceite e esteja consciente.

Chega de piloto automático.

Não seja escravo dos hábitos inconscientes nem da vontade alheia.

Assuma o leme da sua vida, estando consciente do que faz e por que faz.

Não entregue tão fácil a sua vontade própria, a sua discricionariedade e o livre arbítrio.

O cotidiano é mestre em nos colocar em piloto automático. Temos que ficar vigilantes para não cair nessa armadilha, e se cairmos, temos que estar atentos para sair rapidamente.

Temos que agir feito aquele peixe arisco que cai na rede mais encontra sempre uma maneira de sair dela.

Não devemos nos aprisionar por maus hábitos, especialmente aqueles tóxicos à nossa saúde.

Temos que evitar ser pegos pelos maus hábitos comportamentais, a inveja, a cobiça, a avareza e outros tantos.

A liberdade vem de dentro, de permitir que a sua vontade se expresse, ganhe voz e oriente suas ações.

A prisão vem de fora, te colocando os grilhões da luxúria, do materialismo e da superficialidade.

Se você conhece a sua vontade, a sua motivação, exercite-a.

Se você não conhece o que te move, converse com o seu eu interior. Deixe que ele se expresse.

Crie um canal amoroso entre a sua beleza interior e a beleza que te cerca, e deixe que a abundância da vida te inspire, te motive.

Desfaça os limites artificiais do amor. Desenlace as amarras da sua profunda vontade interior e deixe que a paz e a serenidade possam reinar.

Descubra o grande potencial para ser feliz.

Descubra que o caminho da felicidade está no seu ser interior.

Beco

2 Comentários

Marina

about 6 anos ago

Meu amigo Beco! As vezes sinto q leio um texto escrito so pra mim! E qdo leio, mergulho fundo no pensamento e me deixo levar para longe...parece magia e eu me sinto feliz demais. Obrigada sempre! Grande abraço!

Responder

Beco

about 6 anos ago

Amiga Marina, Fico feliz que goste dos textos. Eu escrevo pensando em passar adiante o que aprendi. Eu escrevo ainda, e talvez principalmente, para mim mesmo, para não me esquecer de tudo isso, e é muito fácil se desviar, desaprender, se perder no cotidiano. Tenho refletido muito, e aprendi que ficamos mais reflexivos com a idade - completo 59 ainda este mês. Um grande abraço - fique bem. Beco

Responder

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta