Reativo, Inativo, Proativo.

A vida é cheia de momentos onde temos que tomar decisões de como cada coisa vai nos influenciar ou como vamos influenciar cada coisa.

A atitude reativa, muitas vezes se deixando levar pela maré, pode não conduzir à felicidade autêntica, pois vamos realizar vontades e planos de outras pessoas.

A apatia e a inatividade podem denotar um estado que requeira ajuda profissional.

Pense por um momento – você está contente com a sua decisão de agir ou não agir?

Ser proativo, por outro lado, significa tomar as rédeas e o curso da situação, o que pode te conduzir para a realização, e eventualmente à felicidade.

A proatividade está relacionada com suas escolhas.

A reatividade pode estar relacionada com escolhas de outras pessoas.

Se você quer mudar a sua maneira de agir, entenda que nem sempre é fácil, e convém fazê-lo um degrau de cada vez. Mude a sua maneira de agir, primeiramente em situações mais singulares para então passar para situações mais complexas.

Quando tomamos a iniciativa, temos a maior chance de fazer isso conscientemente.

Quando apenas reagimos, vamos com o movimento dos outros, maior chance de sermos levados pela consciência dos outros, a vontade dos outros.

Escolha ser feliz.

Assuma a sua responsabilidade pela própria vida.

As pessoas se realizam quando conseguem fazer a diferença e dar a sua contribuição, e isso só pode ser empreendido conscientemente e não dominado pela vontade de outras pessoas.

Embora isso pareça lógico, nem sempre é fácil tomar o controle de nossas vidas.

Quando nos sentimos infelizes, podemos atribuir a culpa a outras pessoas e situações, enfim, nos deixamos levar, não foi a escolha que fizemos. Parece confortável, mas é a receita infalível para a infelicidade.

Quando nos acostumamos a não agir e apenas reagir, vamos gradativamente aniquilando a nossa vontade própria. O que fica é uma baixa auto-estima, o desconhecimento de si próprio, a culpa como muleta para justificar a infelicidade.

Conheça a si próprio e decida baseado nos seus valores e princípios.

Reconheça o que é importante para você.

Veja os resultados que espera de cada decisão, e reflita se os resultados são o seu desejo.

Beco

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta