Realize o seu potencial.

Descubra qual o seu talento e seu potencial, e busque colocar em prática.

No que você é bom?

O que mais gosta de fazer?

Quando você faz o que faz e não vê o tempo passar, como dizem os especialistas, você está no fluxo, naquilo que exercita o seu melhor, o seu potencial.

Quando isso acontece, o trabalho vira diversão, e a criatividade e a inovação tem chance maior de florescer.

Pense naquilo que ainda tem para realizar.

O potencial não é o que foi feito, mas o que ainda tem por fazer.

Sinta o desejo de realizar.

Sinta o poder latente e os talentos que estão se coçando para mostrar o seu valor.

Se você já fez muito, não se deite nas glórias do passado. Acredite que você ainda pode realizar mais coisas.

A melhor maneira de entender o potencial é compreender o mecanismo biológico da semente.

A vida não acontece de repente. Nada aparece de repente, mas é a realização de uma vida em potencial, envelopada naquela pequena coisinha.

Assim é o seu potencial.

Descubra o seu, e realize.

A boa notícia é que o potencial está em tudo e está em todos.

A má notícia é que o potencial não realizado se dissipa e se evapora.

Imagine se Shakespeare não tivesse exercitado o seu potencial escrevendo, por exemplo, Macbeth.

Tal qual a semente, examine o potencial que está encapsulado dentro de ti.

Se afaste do medo e da preguiça, os dois maiores inimigos do potencial.

E finalmente, não pense em desistir.

Passe adiante.

Beco

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta