Reagir ou responder

Reagir ou responder

A questão entre reagir ou responder está no ponto central do nosso desenvolvimento pessoal, especialmente nos aspectos emocionais e neurofisiológicos.

Na semana passada conclui o curso de 8 semanas MBSR – Mindfulness Based Stress Reduction, que nos ensina a treinar a mente e o corpo para responder adequadamente às circunstâncias da vida evitando reagir de maneira rápida e equivocada e muitas vezes perigosa. Vou contar as melhores lições.

Meditação é fundamental:

Dentre as práticas contemplativas que conduzem a transformações virtuosas no nosso organismo, a meditação tem se revelado a mais eficiente, e todos deveriam percorrer o repertório vasto de alternativas e escolher aquela que se adapta melhor às suas disponibilidades e estilo de vida. Algumas irão funcionar melhor que outras, mas é importante começar – um pouco é melhor que nada.

Treino é treino, jogo é jogo:

Quando mais praticamos melhor ficamos, e o nosso organismo, neurofisiologicamente falando, fica mais forte e mais preparado para quando o treino se torna jogo, quando a vida nos coloca em situações de risco, de estresse.

Imagine uma bomba com um pavio curto, pronto para explodir quando for acionada. Agora imagine a mesma bomba com um pavio longo que ter permita correr, adotar providências seguras e adequadas. O treino faz isso com o seu organismo. Te fornece um pavio longo para quando a bomba for acionada.

Prática diária:

Faça da meditação e da atenção plena um hábito cotidiano. Caminhe com atenção plena, desempenhe as mais diversas atividades com atenção plena, evitando as distrações da mente. Quando tais distrações chegarem, apenas reconheça, não lute com elas, deixe simplesmente permita que elas abandonem o campo da sua mente.

A minha prática preferida:

A prática que prefiro é aquela chamada Metta Meditation (meditação da bondade amorosa), que dirige a bondade para alguma pessoa, mesmo que você não a conheça. Faço isso em qualquer local público. Simplesmente reconheço a presença de uma pessoa e dirijo a minha bondade a ela, em pensamento, em meditação, com a respiração profunda e compassada.

Aprenda um pouco sobre isso, pratique e colha os benefícios.

Rubens Sakay (Beco)

 

 

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta