Quem está longe também está perto.

Quem está longe também pode estar perto. Não podemos ficar sempre perto das pessoas que amamos.

Especialmente os filhos, seguem caminhos e desafios próprios da sua idade e fase da vida.

Eu também tive meu tempo de me despedir dos pais e seguir o meu rumo.

A vida é desafios, caminho e abundância.

Meu filho:

O meu filho mais novo, hoje cursando o doutorado em outro país, meu trouxe um pequeno presente quando me visitou pela primeira visita depois da partida.

Eu atei esse pequeno chaveiro, com outro que tenho guardado em casa, e mantive sempre à vista, junto do computador.

Sempre, e todos os dias, lanço o olhar de gratidão nesse elo que mantemos.

Vejo que quem está longe, também está perto.

Alguns recursos:

Deixar ao alcance da vista alguns apetrechos que lembrem pessoas, momentos e realizações é sempre um recurso valioso para não se esquecer da abundância da vida.

Faça esse exercício você mesmo, uma fotografia, um amuleto, ou qualquer objeto que te faça lembrar da benção que é este laço relacional.

Experimente o bem que te faz trazer de tempo em tempo uma lembrança boa e abençoada.

Praticamente impossível estar perto das pessoas que amamos, mas temos que lançar mão dos recursos disponíveis. Se procurarmos com atenção, vamos encontrar uma abundância de recursos que podemos utilizar.

O mais fácil é uma fotografia, e é também o mais prático.

Procure uma e saboreie esta sensação.

 

Rubens Sakay (Beco)

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta