Quanto respiramos e quanto suspiramos.

A vida não se mede pelas vezes que respiramos, mas sim pelas vezes que suspiramos, isso eu li outro dia e fez todo sentido.

Precisamos viver mais intensamente, nos emocionar mais, nos contentar mais com aquilo que fazemos, com as situações que vivemos.

Será que estamos atentos para a nossa vida, para o momento presente?

Será que estamos deixando a vida nos levar, apenas respirando?

Emoções:

Vamos colocar mais emoção em nossas vidas.

Aqui vão algumas recomendações:

-Martin Seligman, o grande especialista no tema felicidade, diz que devemos colocar as nossas forças e talentos a serviço de algo maior que nós mesmos. Buscar um significado grandioso (não necessariamente grande) nas nossas ações e iniciativas nos trarão mais suspiros.

-Se engaje de corpo e alma na solução de seus problemas, vencendo as adversidades. A emoção não está somente na vivência de momentos alegres e felizes, mas na batalha gloriosa contra as barreiras, tão comum em nossas vidas.

-Cultive um pensamento e uma postura positiva frente à vida, e os momentos te parecerão mais de suspiração e menos de mera respiração.

-Avalie os momentos da vida com mais objetividade, afastando a mente catastrófica e pessimista e assim terá mais espaço para suspiros.

-Acredite em algo acima de você mesmo e vai se sentir mais leve e liberado para se emocionar.

-Reconheça e dê nome às situações que faz feliz, que te faz suspirar. Isto é você.

-Pense nas situações felizes e busque isso como propósito de vida.

Leve a sério a felicidade.

Beco

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta