Quando os planos fracassam.

Temos que ter sempre um plano B, no caso dos planos originais fracassarem.

Nem tudo sai conforme imaginamos e planejamos, e não devemos ficar paralisados, do contrário não faríamos nada na vida.

A vida é imprevisível, e uma mudança de planos acontece todo momento, e para isso temos que estar preparados.

Há que se ter flexibilidade suficiente para mudar o rumo das coisas de acordo com as circunstâncias. Isso inclui mudar de opinião acerca de projetos, pessoas e abordagens.

Um plano B:

Fala-se sempre em ter um plano de contingência, que é basicamente um plano que entra em ação quando uma contingência nova simplesmente impede o prosseguimento do plano original.

Isso vale para tudo na vida. A vida profissional, pessoal, mudança de cidade, aposentadoria, segunda carreira e assim por diante.

Eu gosto muito de planejar as coisas, e reconheço hoje que falhei em quase tudo que planejei, mas um ponto positivo eu tiro de toda essa história.

Planejar é bom, a despeito de toda essa deficiência. Quando planejamos, corremos atrás dos objetivos, cumprimos etapas, perseveramos e vemos com mais nitidez aquilo que almejamos. O planejamento nos coloca no rumo, nos motiva e quase sempre chegamos perto daquilo que planejamos, ou ainda em algo maior e melhor.

A falta de planejamento, por outro lado, conduz a muita improvisação, e a resultados totalmente inesperados e indesejáveis.

De um modo geral, vejo sempre vantagem em planejar e tomar as medidas necessárias para que os objetivos se realizem.

Mas os planos podem falhar, e isso acontece com mais frequência do que imaginamos.

Temos que ter outro plano, que costumamos de chamar de plano B, que evita a paralização, a imobilização.

O fracasso nos planos não significa fracasso na vida, e a vida continua, temos que seguir adiante, mesmo com alguma mudança de rumo.

A felicidade pode vir:

A vida é abundante, e podemos nos realizar de mil maneiras diferentes, e a felicidade pode vir de situações e eventos distintos.

Temos que ter a mente aberta e o coração preparado para trilhar caminhos diversos.

Importante se desligar do caminho abandonado, evitando com isso o arrependimento, e as amarras com o passado não concretizado.

O futuro é construído agora, e existem muitas maneiras de construí-lo.

R.S. Beco

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta