Protegendo a pequena chama.

Há várias coisas dentro de nós que  pode ser representada por uma pequena chama de uma vela. Delicada, frágil e pode se apagar ao menor vento.

Há que protegê-la.

Uma lufada de vento, uma pequena distração e lá se foi a chama.

Às vezes essa chama é a confiança que temos em si mesmo.

Pode ser a percepção da abundância da vida.

Amar e perdoar:

Pode ser a capacidade de amar e perdoar.

Pode ser a aceitação.

Por esse motivo, temos que cuidar das pequenas chamas contra os ventos adversos.

A chama é frágil, mas é poderosa – um paradoxo!!!

Não há escuridão tão intensa na sua vida, onde a chama não seja capaz de reinar.

Não há problema para o qual não estejamos preparados para resolver, e isso graças às pequenas chamas que carregamos.

Os elementos para a solução e a força para resolver está tudo dentro de nós mesmos.

Às vezes precisamos de tempo para enxergar, e o açodamento pode nos limitar a percepção da chama que existe dentro de nós.

A força dentro de si:

Perceba cada pequena força que há dentro de si.

Proteja e desenvolva uma a uma, um dia de cada vez.

Não nos tornamos uma pessoa plenamente capacitada para lidar com os problemas da noite para o dia, mas os ingredientes já estão presentes dentro de cada pessoa.

Enxergar a pequena chama – fundamental.

Proteger a pequena chama – mandatório.

Cuidar para que ela cresça e esteja pronta para te ajudar quando for a hora – é o nosso trabalho.

Quando conhecemos pessoas serenas, capacitadas e preparadas para qualquer tipo de problema, pensamos logo – queria ter nascido assim.

Não devemos nos esquecer que nascemos igual, mas algumas pessoas cuidam de si melhor que outras.

Beco

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta