Procurando a felicidade?

Procurando a felicidade?

Não raro, procuramos a felicidade onde ela tem o hábito de não estar.

Se você está procurando a felicidade dentro de si, saiba que é uma tarefa difícil, e vai exigir de si mesmo um empenho diário sob todos os aspectos.

Se você está procurando a felicidade fora de si, saiba que é uma tarefa impossível, e vai te levar a constantes e decepcionantes ilusões.

Pense na sua busca pessoal. Pense na sua jornada de crescimento espiritual.

Compreenda que o maior investimento que pode fazer para ser feliz, é mudar a si mesmo em tudo aquilo que está ao seu alcance.

Reflita sobre as atitudes que você precisa mudar, e comece a agir nesse sentido.

Esteira hedônica:

Pense na sua corrida hedônica atrás de conforto físico e financeiro. Onde vai parar? Quando será a hora de descansar e desfrutar a vida? Quando chegar lá, será que estará mais feliz?

Reflita sobre quantas de suas buscas materiais resultaram em pouco incremento no seu bem estar.

Reflita nos seus melhores momentos e veja se não foi algo que veio lá de dentro e na verdade não te custou um centavo.

Não atrele tanto a sua felicidade a coisas externas e a outras pessoas.

Não coloque a chave da felicidade nas mãos dos outros. Não pense que vai ser feliz quando casar, quando tiver os filhos, quando passar num concurso público. Não adie a felicidade e escolha ser feliz agora mesmo.

A felicidade não está na experiência em si, mas na nossa interpretação dessa experiência. Trabalhe isso dentro de você. Agradeça mais, e esteja mais contente e satisfeito com o que a vida te presenteou.

A felicidade não é um destino, e sim o caminho, a satisfação de saber que tudo está certo. É se contentar sem se resignar. É também encontrar sem buscar, amar sem se apegar, saborear cada momento da vida conscientemente, e não no piloto automático.

Rubens Sakay (Beco)

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta