Presentes que guardamos para nós mesmos.

Faça o bem e será mais um presente que vai abrir lá na frente, no caminho da vida.

Nunca vamos nos arrepender de fazer o bem, mesmo que tenhamos algum dissabor como recompensa. A retribuição nunca acontece em um único pagamento, e as parcelas podem vir pouco a pouco, ao longo da vida, por muito tempo.

Não economize em fazer o bem, e o faça para pessoas que sequer conhece, e sinta de pronto o benefício em si mesmo.

Há muitas formas de fazer o bem, e tenho certeza que você vai inventar alguma que ninguém tenha sequer pensado.

Mente aberta:

Mas vamos citar apenas algumas, conhecidas, que podemos facilmente nos esquecer.

Li isso no tinybuddha.com, e vou resumir algumas dessas maneiras.

Aceite as pessoas com a mente aberta, sem muito julgamento, não rotule as pessoas e procure usufruir daquilo que elas têm de melhor.

Faça-as saber o quanto você as aprecia, dê atenção, demonstre o afeto e carinho.

Faça pequenas gentilezas assim como segurar a porta para alguém que está saindo ou entrando.

Sorria como uma reação agradável à interação. Coloque qualidade nas interações com outras pessoas.

Acredite nas pessoas e seja verdadeiro com elas. Encoraje-as em tudo que fazem, esteja junto.

Agradeça imediatamente, não esconda a sua gratidão.

Dê espaço para que as outras pessoas ocupem.

Ouça os outros com atenção, e quando te contam algum problema, não se apresse em mostrar as habilidades e correr para ajudar a resolvê-los. Simplesmente empreste seus ouvidos generosos.

Dedique seu tempo para os outros. Mande mensagens, troque ideias, contribua com sugestões e opiniões.

Aceite as desculpes, se desculpe e perdoe quando for o caso. O perdão é sempre um passo importante para reconciliações.

Sobretudo, esteja disponível e concentrado enquanto interage com as pessoas.

R.S. Beco

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta