A preocupação que faz sentido

A preocupação que faz sentido

Sugiro que você se concentre na preocupação que faz sentido. Nós todos temos a capacidade de alimentar a nossa mente com uma enxurrada de preocupações que não fazem qualquer sentido.

Temos uma mania de catastrofizar a nossa vida, imaginar as piores coisas acontecendo, não só para nós mas também para os outros.

É como se o fim do mundo estivesse próximo.

Nada disso faz sentido.

O mundo está melhorando, os problemas críticos estão sendo atacados,  e devemos acreditar, mesmo que o noticiário aponte o contrário.

Como sempre afirmo, as notícias que são veiculadas são as piores.

If it bleeds, it leads – se sangrar, vai pegar, é o ditado que regra o mundo do noticiário.

E do ponto de vista pessoal, analise se a sua vida não está melhorando?

Faça um juízo das coisas ruins que imaginou que ia acontecer contigo e não aconteceram.

Olhe para a própria vida com um olhar positivo.

Você está vivo, e muito embora as preocupações te atormentem no presente, o futuro será melhor. Acredite em si mesmo e olhe para a frente imaginando muitas possibilidades que podem se concretizar.

Muita preocupação:

A maioria de suas preocupações não vai se transformar em nada, nem mesmo um espinho no pé.

Olhamos para frente. Caminhamos para frente, e o nosso passado não dá pistas de tudo que aconteceu com cada um de nós.

Veja se você se lembra da sua maior preocupação quando era bem jovem.

Olhe a sua vida agora, e veja quanto essa mesma preocupação não mostra sentido algum.

Imagine coisas boas:

A vida é imprevisível, e para melhor. Muita coisa boa que sequer imaginávamos acaba acontecendo com a gente. E o bem não é monopólio de uma pessoa. Veja quanta coisa boa acontece com pessoas que você conhece.

Alguém se casa, o outro consegue um novo emprego, a outra passa no vestibular. A vida anda mesmo para frente.

Rubens Sakay (Beco)

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta