Pratique a cortesia.

A cortesia é o caloroso interesse pelo conforto, paz de espírito e bem-estar de outra pessoa.

É um ato desinteressado, sem esperar qualquer coisa em troca, apenas como um ato de amor, uma expressão do coração.

Fazer de coração.

Aja com educação, com gentileza, com consideração pelo outro.

A cortesia dá retorno em cortesia. É contagiante. Como o sorriso que pede um sorriso de volta, a cortesia também vai repicando, criando um ambiente amigável e livre de estresse e uma sensação leve e agradável.

Ao iniciar um contato, tome a dianteira com cortesia. Cumprimente e se adiante na quebra de gelo.

Sorria e inicie a conversa, mesmo que o assunto ainda não tenha sido definido.

Ofereça ajuda de cara, abrir uma porta, pendurar um casaco, ajeitar uma cadeira, servir uma água.

Trate os outros como gostaria de ser tratado.

Ao tratar com pessoas rudes, nunca entre no mesmo jogo da falta de educação e tampouco devolva com a mesma moeda. Seja cortês por você mesmo.

Ao final do encontro ou da reunião, se ofereça para ajudar, tem sempre alguma coisa para fazer – recolher o lixo, limpar as mesas, fechar as janelas e apagar a luz.

Alguns dizem que fazermos atos aleatórios de cortesia e gentileza contribui para a nossa felicidade.

Um pouco de cuidado vale à pena. As pessoas podem ficar desconfiadas com tanta gentileza aleatória – é bom pensar um pouco antes de sair por aí distribuindo cortesias.

Acho que não precisamos ir tão longe, pois no nosso dia-a-dia temos oportunidades inúmeras para exercitarmos a cortesia.

No supermercado, chame os funcionários pelo nome: está no crachá.

Peça por favor.

Agradeça pelos mínimos atos.

Sorria ao se dirigir a alguém que está te atendendo.

Especialmente com os idosos, dedique a melhor cortesia.

Beco

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta