Pensamentos vingativos

Pensamentos vingativos

Tire os pensamentos vingativos da cabeça, pois são toxinas que contaminam tudo que encontra pela frente.

Quando estamos insuportavelmente contrariados, ficamos pensando em mil maneiras de se vingar, fazer alguma maldade para a outra pessoa.

A verdade é que enquanto não tomamos nenhuma providência, e isso ocorre na maioria das vezes, ficamos com os pensamentos negativos martelando na nossa cabeça, provocando um estrago enorme na nossa saúde.

Toda vez que você se lembra do evento que te magoou, o pensamento circular e negativo retoma do ponto anterior, num rosário interminável de rancor e ressentimento.

Funciona como uma coroa de espinhos que você confeccionou para colocar na sua própria cabeça, e que você tira, guarda no armário, mas quando se lembra a coloca na cabeça, numa atitude masoquista, causando dor a si próprio. Abandone essa coroa de espinhos.

Privilegie a felicidade:

Muitos pensamentos negativos não deixam espaço para pensamentos positivos. Ressentimentos afastam a gratidão, assim como a ganância afasta a generosidade.

Abra espaço para o bem ocupar a sua vida. Não se apegue ao mal e ele deixará de te perturbar.

Privilegie os mecanismos da felicidade e não os do sofrimento. Pense mais em aliviar a sua própria dor e menos em infligir dor aos outros. É natural que o sentimento negativo nos impacte quando alguém nos faz algum mal. Queremos dar o troco, atingi-lo no princípio da reciprocidade.

Quando isso acontece, como diz Thich Nhat Hanh, devemos observar esse sentimento negativo, aceitá-lo como parte de nós mesmos e permitir que ele suba a escada do sótão da nossa mente e por lá fique, sem nos perturbar a todo o momento.

O melhor remédio para aliviar os pensamentos vingativos é a compaixão, e o melhor remédio para afastá-los de vez é o perdão. Experimente ambos, e vai se dar conta da benção que é viver, com o coração aberto e um olhar renovado.

Aceite o seu ferimento, mas não jogue sal na sua ferida. Deixe que ela cicatrize.                                                                                    Rubens Sakay (Beco)

Sem Comentários

Comments Closed