Pedir e abrir a porta para receber.

Quantas vezes pedimos por algumas graças e reclamamos que não as recebemos.

Será que estivemos abertos para receber.

Estivemos atentos para perceber quando a graça batia em nossa porta?

As maneiras como as graças nos são concedidas nem sempre são como imaginamos.

Pode ser uma loteria, um casamento, um emprego? Certamente sim.

Oportunidades:

Mas pode muito bem ser um reencontro, um encontro, uma oportunidade de ajudar, de partilhar e compartilhar.

Quem está com as portas abertas para receber, certamente recebe muito mais do que aquele que fica sentado aguardando as coisas chegarem de bandeja com o seu nome escrito num cartão – isto é exclusivamente para você.

Por vezes estamos num mercado, e a oportunidade de dirigir uma palavra boa para alguém acontece num segundo – tem que aproveitar.

O contrário também acontece, quando é você que é inesperadamente brindado com algumas palavras amigas de quem você sequer conhece.

Um elogio:

Um elogio de quem nunca te elogiou ou um comentário construtivo que vai te ajudar num trabalho, são coisas tão simples que pedimos para acontecer todo momento. Precisamos estar atentos para perceber quando acontece.

Tudo de bom que nos acontece, nos ajuda a se manter de pé – altivo e sereno para o que der e vier. É tudo que queremos.

Não pedimos para ser poupados da tempestade, mas queremos e pedimos para estar preparados para quando ela vier.

Pedimos também para não ficarmos sozinhos nas adversidades e para isso temos que perceber quando é hora de cuidar das boas amizades e sobretudo ajudar para ser ajudado.

Beco

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta