Pare de julgar, criticar, condenar e linchar as outras pessoas

Pare de julgar, criticar, condenar e linchar as outras pessoas

Pare de julgar a todos como se essa fosse sua responsabilidade. É uma tarefa totalmente improdutiva ficar tomando conta da vida alheia, julgando e condenado a torto e a direito. Isso nos faz um mal enorme, pois traz uma carga negativa que não só compromete a nossa imagem, mas faz mal à nossa saúde física e mental.

Não atire pedras nas pessoas. Não saia linchando as pessoas. Não ataque a reputação de outras pessoas gratuitamente.

Não somos o juízes do universo:

Fulano é cretino.

Cicrano é pilantra.

Nada disso contribui para a sua felicidade, e pior, é uma atitude que atrapalha o crescimento pessoal de qualquer pessoa, pois quem olha muito para o trajeto dos outros, acaba caindo nos buracos que estão no seu próprio percurso.

 

Cuidar muito da vida alheia é deixar a própria vida à deriva, sem piloto.

Uma dica para você prticar e se livrar desse comportamento tóxico.

Primeiro: Se questione se aquilo que você vai comentar sobre outra tem algum fundamento – você tem evidências objetivas de que isso é verdade.

Ao fazer isso você deu o primeiro passo para se desinfetar dessa praga.

Segundo: Se questione se você tem alguma coisa a ver com isso. Será que você ganha alguma coisa pulverizando as pessoas, como se você fosse o caça pragas e os outros fossem insetos indesejáveis?

Ao passar por esse procedimento é bastante possível que você evite o estímulo para linchar as pessoas quando a coisa ainda está muito pequena na sua cabeça.

Esse comportamento pernicioso nos abate insistentemente na nossa sociedade. É muita gente cuidando da vida alheia, e nós acabamos imitando, fazendo sem refletir, no piloto automático.

Último, mas não menos importante: se concentre em você mesmo – se concentre em consertar a si próprio.

Rubens Sakay (Beco)

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta