Ouça o que o outro está dizendo.

Aprendemos com as nossas experiências e aprendemos muito mais com as outras pessoas.

Apesar de termos dois ouvidos e uma boca, corremos sempre o risco de falar mais do que ouvir.

Os outros estão falando, lições valiosas estão sendo repassadas, mas estamos tão concentrados nas nossas idéias que sequer ouvimos o que nos é passado de graça.

Ouça o que o outro está dizendo.

Conhecer as pessoas, conhecer a sua mente, aprender com as experiências alheias é um recurso que não devemos desperdiçar.

Aprendi algo valioso de uma postagem do Dumb Little Man– tips for life (pequeno e estúpido homem- dicas para a vida) sobre aprender a ouvir.

Artigo é de David B. Bohl do blog Slow Down Fast.

Diz o autor que o oposto de falar não é ouvir, é esperar para falar.

E é muito fácil sermos pegos nessa armadilha. Diz o artigo que se observarmos as pessoas conversando, vamos perceber um falando e outros esperando para falar, ao invés de estarem ouvindo.

Quando a conversa se faz nos dois sentidos, ela ganha um significado especial.

Quando ouvimos plenamente, entendemos mais do que as palavras, o que está por trás das palavras, as expressões, a entonação, a ênfase.

Quando estamos preparando para falar, não ouvimos sequer as palavras que estão sendo ditas.

É importante estarmos atentos para decifrar e entender a dança dos decibéis. A emoção por trás do que é dito é parte da mensagem e isso é valioso.

Muita comunicação é silenciosa.

Ouça a história por completo – não vá interrompendo logo de cara.

Preste atenção nos gestos, no olhar.

Estabeleça um rapport, uma conexão adequada com o interlocutor.

Segundo o artigo, com um pouco de pratica e disciplina você pode se tornar um bom ouvido.

Passe adiante.

Beco

2 Comentários

Joelson Vellozo Jr.

about 7 anos ago

Excepcional esta coisa de o contrário de falar é esperar falar e não ouvir. Muito boa a sacada... Parabéns! Excelente post... dos mais úteis!

Responder

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta