Os milagres do coração.

Temos que observar os milagres do coração. Longe de fazer uma observação com conotação religiosa, ouço muito dizer que o coração opera milagres.

Já comentamos aqui os estudos que demonstram que a felicidade faz bem ao coração. Mas o contrário também pode ser notado.

Às vezes, mesmo quando a mente aponta para dificuldades intransponíveis, o coração parece estar abrindo as portas silenciosamente.

A espiritualidade do coração:

Dizem que o coração é a ligação com o nosso ser espiritual. É como se o corpo espiritual fosse acionado para transformar algo no mundo material.

Difícil explicar, mas é como se fossem processados os milagres do coração.

Acho que o coração, por sua vez, opera vários mecanismos que nos conduzem silenciosamente para a felicidade.

Quando dizemos: isso tocou o meu coração.

A felicidade se processa na mente, mas se materializa no coração. É aquilo que aquieta o espírito, tranquiliza o coração.

Acreditar no coração:

Quando dizemos que nos entregamos de coração, é que colocamos a nossa felicidade em jogo. É porque acreditamos no nosso coração.

Embora nos julguemos seres pensantes, sempre que nos referimos à essência, nos referimos ao coração.

Isto está no coração do processo.

Essa peça é o coração da máquina.

Atribuímos sempre uma força e um controle vital ao coração.

E o nosso coração é assim.

Mostra caminhos que a mente não entende.

Nos coloca em situações de grande felicidade, e sequer conseguimos explicar.

O coração é o que temos de mais profundo.

A felicidade é um milagre, e nela está sempre o coração.

Beco

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta