Os medos que não vão chegar.

Vale repetir o comentário que fiz numa postagem anterior de que o homem é o único animal que passa metade da sua vida se preocupando com as coisas que não vão acontecer.

Se livre dessa preocupação excessiva com o futuro.

Se você está sendo vítima dos pensamentos sobre o futuro é porque não está dando a devida atenção ao presente.

Preste atenção ao que está fazendo no momento.

Muita gente dirige pensando nos conflitos que podem acontecer no final da semana, passa o final de semana pensando nas coisas que podem acontecer de errado nas férias e passa as férias pensando nos problemas que o esperam quando retornar ao trabalho.

Afinal, quando é que a gente usufrui o que está fazendo, se a cabeça está sempre em algum problema hipotético do futuro.

Estamos tão acostumados a pensar nos problemas do futuro, que a mente se enche desse vírus automaticamente. Basta estar acordado para rodar a rotina desse vírus.

Às vezes, basta uma pequena dificuldade aparecer para rodar a rotina do vírus – isso aconteceu então aquilo pode acontecer e se isso acontecer vai terminar mal e aí eu estou ferrado.

Assim como a mente ficou condicionada a rodar essa rotina, você tem que fazer um esforço para descondicionar.

Se concentre no que está fazendo, seja lá o que for.

Se estiver dirigindo, se concentre na aceleração e frenagem, nos carros, nas curvas, nas placas de sinalização.

Se estiver comendo, na mastigação, no sabor dos alimentos, nas cores e odores.

Se não estiver fazendo nada, se concentre na respiração.

Não é se preocupando mais com o futuro que você se prepara melhor para quando ele vier.

Beco

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta