Os maus hábitos

Os maus hábitos

Se livre dos maus hábitos e reforce os bons hábitos.

Muita coisa que fazemos pode contribuir negativamente para nossa felicidade.

Os maus hábitos, por exemplo, prejudicam a saúde e nos impedem de desfrutar a vida plenamente. Cedo ou tarde as limitações aparecerão.

Se livre deles. Pare de fumar. Não beba em excesso. Seja honesto com a companheira.

Ao contrário, os bons hábitos conduzem à felicidade.

Bons hábitos alimentares e exercício físico. Hábitos saudáveis de higiene.

Ser um bom companheiro e amigo. Elogiar e agradecer as pessoas. Ser honesto e verdadeiro. Dar e retribuir. São alguns dos bons hábitos que devemos manter.

Lembretes:

Às vezes podemos utilizar alguns lembretes para praticar durante um tempo, até que o hábito se internalize.

Eu utilizo adesivos coloridos distribuídos em lugares estratégicos. Toda vez que vejo o adesivo me lembro de praticar ou evitar o hábito que estou trabalhando.

A determinação e a força de vontade, como explicou a maior autoridade no assunto, o professor da Universidade da Flórida, o dr. Roy Baumeister, é um músculo que se desgasta como um músculo físico.

A melhor recomendação é poupá-lo para questões que realmente exijam, e uma maneira de poupá-lo e deixar no automático as coisas que podemos nos habituar – o exercício físico – a alimentação saudável – os hábitos de higiene, dentre tantos outros.

Se adotarmos o procedimento de pensarmos e ponderarmos se vamos ou não praticar exercícios físicos, aí mesmo é que não faremos nada, pois estamos exaurindo o nosso precioso músculo.

É justamente nesses casos que temos que criar o hábito – para não termos que pensar – fazer automáticamente.

Quando fazemos de maneira natural, sem esforço, justamente porque se tornou um hábito, poupamos o músculo da determinação. Isso vale tanto para adquirir hábitos virtuosos quanto para abandonar hábitos nocivos.

Escrever um diário sobre o seu esforço em cima do hábito também ajuda. Enfim, seja criativo. Comece de maneira simples e pratique.

Rubens Sakay (Beco)

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta