Os frutos dos galhos baixos

Quando estamos exauridos, com a autoestima baixa, devemos nos alimentar com aquilo que está ao nosso alcance. Não fique procurando cuidadosamente pelo melhor nutriente emocional. Fique com o que está mais fácil.

Metaforicamente, quando estiver desnutrido, pegue os frutos que estão nos galhos baixos (low-hanging fruit). Sabemos que tais frutos são menores, pois alguém já cuidou de colher as melhores. Quando olhamos a árvore, enxergarmos frutos enormes nos galhos superiores, e pode ser um trabalho hercúleo chegar até eles. Por outro lado, os frutos ao alcance da mão, embora menores, irão te prover de nutrientes suficientes para você pensar com calma. Isso vai te ajudar ainda a maquinar um artifício engenhoso para chegar até os frutos maiores.

Ajuda amiga:

A pessoa que se encontra com a energia baixa, se sentindo por baixo, deve buscar a energia onde estiver mais fácil. Deve procurar os amigos mais próximos, familiares que podem dividir as preocupações e até ajudar a pensar numa saída para tantos problemas.

Sem dúvida pensamos em grandes prêmios, chegar em primeiro lugar e bônus ao final do trajeto. Mas quando nos sentimos diminuídos, qualquer ajuda pode servir para levantar o ânimo, e isso é o que chamamos de frutos dos galhos baixos. A ajuda que podemos ter ao alcance da mão, o nutriente que está na prateleira, o amigo que está disponível naquele momento.

Nem tudo vem de maneira abundante, e uma grande ajuda no momento exato não é a realidade na maioria dos casos.

Alcançar o que está mais perto:

Temos que ter a humildade para alçar o que está mais perto, especialmente em momentos de crise.

Quando entramos num período de carestia guardamos alimentos para facilitar a nossa vida, e o princípio é basicamente o mesmo.

Simplifique a vida, deixe a poeira baixar e vai ver que tudo acaba bem.                                              R.S. Beco

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta