Os frutos do meu crescimento.

Vale uma reflexão sobre o crescimento pessoal.

Ao perceber que cresci, que amadureci e me tornei uma pessoa melhor, quais são os frutos que efetivamente colhi?

O que ganhei com isso?

O crescimento pessoal funciona exatamente como um processo físico.

As crianças crescem e se tornam mais capacitadas para lidar com as coisas em geral.

Crescem e alcançam objetos mais altos na prateleira.

Enfrentar a vida:

Crescem e aprendem novas habilidades e conhecimentos que as tornam mais aptas para enfrentar a vida.

Crescem e adquirirem a maturidade e equilíbrio para lidar com as situações de crise.

Assim são os adultos em processo de crescimento pessoal.

Quando crescemos, ganhamos como fruto, a capacidade de alcançar coisas mais altas, seja no campo espiritual ou mesmo nas coisas práticas da vida, carreira e vida familiar.

Às vezes achamos que ganhamos mais dinheiro e com isso vem o prestígio.

Na verdade o prestígio vem mesmo sem dinheiro, é mais uma questão de reputação, de referência, um desenvolvimento pessoal por inteiro.

E a riqueza material?

Isso pode vir como consequência, e você deve entender que no final, isso representa só um pouquinho no computo da sua felicidade.

Ganhamos uma capacidade enorme para lidar com os problemas.

Ganhamos serenidade e calma para não se exasperar diante das adversidades mais inesperadas.

Ganhamos paz, e é um bem valioso.

Ganhamos uma perspectiva positiva quando acordamos de manhã.

Não nos aborrecemos com pequenas coisas.

Nos relacionamos melhor com as pessoas.

Nos sentimos melhor consigo mesmo.

As realizações em todos os campos são fruto do nosso crescimento, uma família feliz, uma carreira promissora e relacionamentos saudáveis.

Poderíamos ter tudo isso sem crescimento?

Certamente que não.

Diferente do crescimento físico, o crescimento pessoal não para de acontecer, mesmo na idade avançada. Não devemos fraquejar ou desistir nunca.

Não há nada pior que um velho chato, que parou no tempo, que parou de crescer.

Beco

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta