Os caminhos negligenciados.

A felicidade é um projeto de cada um.

As coisas funcionam bem para as particularidades de cada um, e o tema de hoje é bem o caso, retomar os caminhos que tanto prezamos e que por algum motivo deixamos de lado.

Eu sempre gostei de fotografias.

Houve época na minha vida onde a fotografia era uma atividade muito presente.

No entanto, em vários momentos, essa prazerosa atividade deixou lugar para outras prioridades. Quando retomo a ela, volto a apreciar o prazer de ver as coisas capturadas digitalmente, uma grande satisfação.

Se você escrever no papel quanta coisa te prendeu a atenção em tempos passados e agora andam meio esquecidas, vai se surpreender.

Guarde essa lista com carinho, pois todos os caminhos que você abandonou temporariamente, tem o poder de te trazer um bem estar enorme quando retomados.

Eu fui durante anos, o companheiro de pesca do meu pai, mas a vida moderna, e um pouco de preguiça, tem me afastado desse hobby fantástico.

Recentemente fui pescar com um jovem membro da família, e foi uma experiência simplesmente fantástica.

A pescaria foi produtiva, mas se não fosse, ainda assim teria valido à pena, pela simples sensação de retomar um caminho negligenciado.

Aprendi com meu pai, desde cedo, o valor da preservação da natureza. Mesmo sós, no meio da floresta virgem, acampados à beira do rio, ele me ensinava a conviver com aquele pedaço de chão produzindo o menor impacto ambiental.

Nessa última experiência, estávamos também numa situação parecida, e de repente, atraídos por algo que trazíamos no nosso lanche, foram chegando um bando de macacos.

Eles foram chegando pelo cume das árvores, e começaram a fazer um grande alvoroço. De repente o líder do bando começou a se agitar, como querendo nos expulsar do seu espaço. Como não teve resultado, começou a quebrar e atirar em nós, uns galhos secos.

Com o tempo, desistiram e foram embora.

Esse contato harmonioso com a natureza é algo que prezo muito.

Repasse a sua lista de caminhos negligenciados.

O que você já gostou de fazer e deixou de lado temporariamente?

Quem são os amigos íntimos que você não tem contatado recentemente?

Ontem estive visitando um artista plástico, grande companheiro, e que não via há alguns anos.

Foi uma visita rápida pois ele estava trabalhando no seu ateliê com outros dois artistas, mas foi uma satisfação enorme vê-lo bem e feliz.

Beco

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta