O velho materialismo.

É uma luta diária se tornar um pouco protegido de tanto apelo materialista.

O novo modelo do celular, o carro novo, a roupa de marca, a aparência, a imagem, enfim, vem de todos os lados.

Devemos entender que a escalada do materialismo é fonte segura de realização apenas para as grandes corporações, e não para nós, simples indivíduos.

Esses poderosos arrumaram até um mecanismo para não termos que nos deslocar para o shopping center para comprar as últimas novidades, podemos fazer isso pela internet.

Leo Babauta do ZenHabits passa algumas recomendações para se livrar do materialismo.

Em alguma proporção, é sempre possível aplicar as recomendações e reduzir o ímpeto de subir na esteira hedônica.

As dicas:

– Menos televisão é uma receita boa para se livrar dos braços das corporações.

– O jornalismo também está a serviço da venda de produtos.

– A internet, o que você está fazendo justamente agora, também é um canal imenso de venda de produtos – não é nosso caso.

– Ler menos revistas também ajuda, assim como menos visitas aos mercados e shoppings.

– Faça uma lista das coisas que precisa comprar – estabeleça a urgência, a prioridade e a utilidade.

– Faça a lista dos 30 dias – escreva a lista para comprar depois de 30 dias – vai verificar que muitos itens que julgava importantes, perderam a importância e até saíram da lista.

– Faça uma limpeza nas suas coisas, dando fim em tudo que não precisa e não usa – vai perder um pouco a vontade de comprar coisas, pois vai verificar quanto inútil tem sido esse comportamento.

– Busque outras maneiras inovadoras de entretenimento, que não comprar coisas.

– Compre coisas usadas sempre que puder.

Substitua toda essa corrida materialista por ações mais saudáveis. Fique bem com a sua família, divirta-se, busque os pequenos prazeres da vida.

Cuide da saúde, conheça a si próprio, procure as coisas que realmente te dão prazer prolongado.

Beco

1 Comentário

Eli Lima

about 8 anos ago

Maravilha!Excelentes dicas. Obrigada pela contribuição. Fique bem.

Responder

Deixe seu comentário

Please be polite. We appreciate that.
Your email address will not be published and required fields are marked