O tempo de aproveitar o tempo

O tempo de aproveitar a vida é agora.

A vida é curta, e vamos fazer esse trajeto uma única vez.

Não dá mais tempo.

Tem muito tempo.

Passou rápido demais.

Foi uma novela.

Foi um tormento.

Quando corremos, o tempo foge.

Quando paramos, há tempo de sobra.

Cada um tem o seu tempo.

E cada tempo tem o seu tempo.

Queremos encher o tempo das crianças com aulas de inglês, judô, piano, natação, e não deixamos um pouco de tempo simplesmente para sobrar.

Queremos ganhar mais tempo para ganhar mais dinheiro e sequer sabemos o que fazer tanto com o tempo que ganhamos, quanto com o dinheiro que acumulamos.

Um exercício importante para a serenidade é apreciar o não fazer nada. Ficar simplesmente consigo mesmo, sem qualquer atividade importante.

Muita gente, hoje em dia, não consegue ficar só consigo mesmo. Tem que estar correndo atrás de alguma coisa ou interagindo com outras pessoas – não é nada bom.

Algo que tenho praticado com frequência é aproveitar as pequenas janelas de tempo para fazer um pouco de algo, ou quase nada de nada.

Explico:

No trabalho, quando tenho alguns minutos para não fazer nada, aponto meus lápis – é um momento de serenidade.

Em casa, quando tenho um tempinho livre, e é freqüente, lavo as louças, arrumo os livros, pratico algum instrumento musical, faço algum exercício físico ou leio um capítulo de um livro.

Quando tenho mais tempo, costumo me enveredar por coisas que me deixam perdido no tempo, como cozinhar, ler, escrever e experimentar novos instumentos musicais.

Não tenho dons artísticos, mas admiro os colegas que se dedicam à criação artística em casa – escultura, pintura, artesanato – sinto que vem da alma.

A atividade física é uma avenida larga de possibilidades, simplesmente se movimentar já traz um bem estar enorme. O nosso corpo pede para se movimentar, e temos que deixar a preguiça de lado.

Gosto também de caminhar e apreciar a natureza, o que faço mesmo parado, sentado, à toa.

Rubens Sakay (Beco)

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta