O sucesso não vem todos os dias.

Uma coisa boa é aprender a lidar com os fracassos.

Um fracasso momentâneo não é o fim do mundo. Isso pode ensejar uma lição, um caminho para melhoria, uma maneira de corrigir o rumo e seguir adiante.

A persistência é algo que devemos exercitar.

A paciência e a capacidade de enxergar os resultados lá no fim da empreitada são valiosas quando experimentamos algum tipo de fracasso.

Devemos apreciar o sucesso, mas isso não vem todos os dias.

Às vezes o fracasso chega, e não podemos evitar.

É hora de aprender alguma coisa.

Quem não aprende com os fracassos, corre sempre o risco de repeti-los.

Já comentei aqui que não é importante como caímos e sim como nos levantamos.

A vida é sim de altos e baixos e saber lidar com isso é uma virtude.

Nos dias de banquete, aproveitamos.

Nos dias de jejum, refletimos sobre as lições e a longa aprendizagem que é a vida.

Como disse Michael Jordan, o grande astro do basquete: “aceito falhar, pois qualquer um falha, mas não aceito desistir, ou não tentar.”

A falha não é o problema, e sim a imobilização que podemos estar sujeitos pelo medo de falhar.

Temos que seguir adiante.

Um dia de cada vez e a luz brilhando no fim da empreitada.

Cada tropeço é uma oportunidade para se levantar e seguir adiante.

Aceite a vida que é luta e aceite a luta que é a vida.

É uma roda que gira sem parar, mas a cada giro, nos sentimos mais realizados, engrandecidos, certos de que tudo isso faz sentido.

Assumimos a responsabilidade, aprendemos as lições e ficamos mais fortalecidos, pois é isso que precisamos para seguir de cabeça erguida.

Beco

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta