O sucesso e o fracasso.

O sucesso e o fracasso estão intimamente ligados pela aprendizagem e a capacidade de transformar os fracassos de outrora em sucessos do presente. A literatura atribui a Tom Watson, fundador da IBM, o ditado de que o sucesso é o outro lado do fracasso, como se fossem faces da mesma moeda. Quando acreditamos nisso e decidimos tirar proveito da circunstância e dos eventos, rapidamente procuramos no fracasso, a mesma ligação com o sucesso, até mesmo a explicação para o sucesso.

Aprendemos a lição ao sair do fracasso e corremos na direção do sucesso, é como se o fracasso nos direcionasse para o rumo certo. Por isso mesmo não devemos temer o fracasso, pois a vida é feita de alguns para que cheguemos também aos sucessos.

O fracasso:

O fracasso é triste, pois não retrata o esforço que dispendemos e a dedicação, muitas vezes irrestrita, por tão longo período de nossas vidas. Mas temos que levantar a cabeça e procurar pelas lições.

Sempre há algo para se aprender, em qualquer circunstância, seja ela boa ou ruim.

Diz a Profa. da Universidade de Harvard, Amy Edmondson, que um dos problemas para se aceitar e digerir o fracasso. É o jogo da culpa que aprendemos desde criança.

Quando falhamos, vamos logo para o jogo da culpa. Isso impede que as lições sejam prontamente aprendidas. Ninguém quer ser culpado por coisas que dão errado.

No ambiente de trabalho, os gerentes aceitam racionalmente que os fracassos e erros fazem parte da aprendizagem. Mas daí a ouvir e aceitar de fato e aprender as lições há uma enorme lacuna.

Sabemos que ao experimentarmos coisas novas, muitas experiências fracassarão. E com os fracassos podem vir  importantes lições.

Mente aberta – lições aprendidas:

Mas não temos certeza se as lições serão aprendidas. Para isso é preciso ter a mente aberta e abraçar as lições quando elas se apresentarem.

Praticar e aprender com pequenos fracassos, é um bom caminho para fazer o mesmo com grandes fracassos.

Isso pode ser aprendido, se colocarmos atenção honesta sobre os fracassos. Atenção sem o sentimento de culpa, apenas objetivamente para chegar à raiz das falhas e tirar lições.

Temos que ouvir o que está sendo dito, pois com o jogo da culpa, nem dizemos a verdade nem estamos aberto para ouvir.

Para transformarmos o fracasso em sucesso, temos que ter a mente aberta, abandonar o jogo da culpa e ser honesto consigo mesmo.                                                                                               R.S. Beco

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Please be polite. We appreciate that.
Your email address will not be published and required fields are marked