O quociente espiritual.

Desenvolva a sua inteligência espiritual, ou o que também é chamado de quociente espiritual.

A autora Dana Zohar da Universidade de Oxford publicou um livro que aborda esse assunto novo. Um artigo da Revista Exame comenta essa questão da espiritualidade na visão dessa autora.

 Quando lemos o artigo, logo relacionamos com a Inteligência Emocional de Daniel Goleman. Embora Zohar diga que é algo diferente, acho que no final das contas, são duas competências que trabalham juntas, meio misturadas.

Dizer que a inteligência emocional trata das emoções e a inteligência espiritual trata da alma é algo difícil de separar no cotidiano da vida.

O fato é que vivemos uma sociedade moderna espiritualmente vazia. As pessoas não estão preocupadas com coisas essenciais, tais como buscar sentido para a sua vida.

Temos todos uma inclinação espiritual e estamos bem quando somos capazes de usar essa capacidade espiritual para enriquecer e encher de significado a nossa vida e a nossa busca pessoa.

A Times também comenta sobre o tema. Enfim, me parece que é um assunto da moda, e diversas empresas estão preocupadas em desenvolver também esta competência nas suas equipes.

As características mais destacadas, na visão de Zohar de pessoas espiritualmente inteligentes são:

 1. Praticam e estimulam o autoconhecimento profundo;

2. São levadas por valores. São idealistas;

3. Têm boa capacidade para enfrentar e utilizar a adversidade;

4. São holísticas;

5. Celebram a diversidade;

6. Têm independência, valorizam e exercem a liberdade;

7. Perguntam sempre “por quê?”;

8. Têm capacidade de colocar as coisas num contexto mais amplo;

9. Têm espontaneidade;

10.Têm compaixão, não pena ou dó!

Passe adiante.

Beco

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta