O perfume da rosa.

Gosto muito de roseiras, e tenho sempre várias no meu jardim.

Quando deparo com uma rosa que desabrochou recente, primeiro aprecio a sua beleza e depois me inclino para sentir o seu aroma. É uma experiência imperdível.

A vida é assim em muitos aspectos. Quando olhamos para a vida com amor e gratidão, ela, certamente, vai lhe revelar o seu melhor.

Vejo isso na rosa, e constato isso em muitas experiências ao longo da minha vida.

Quero sempre ter a capacidade dedicar um olhar grato e amoroso para tudo que vier na minha vida.

Apreciar o simples:

Tantas oportunidades para apreciar o simples, o singelo, alguém te conta uma história engraçada, você aprende algo superinteressante, descobre algo útil em sua própria casa que não havia dado conta, ou havia até se esquecido.

Podemos ser surpreendidos por gestos simples repletos de alegria como alguém querido te ligando pelo telefone – uma conversa agradável, brejeira e saudosa.

Que coisa boa o primeiro gole de água quando você está com muita sede, acordar de manhã, o sol chegando, a brisa fresca, o prenúncio de um dia bonito.

Quanta coisa boa, que damos como certo, e por isso, deixamos de apreciar.

As rosas estão ali no jardim, e podemos passar por elas dezenas de vezes sem sequer percebê-las.

Entrar em casa depois de uma viagem longa, uma ausência prolongada. Saímos e chegamos em casa todos os dias, mas quando chegamos de viagem, damos conta de quanto é gostoso voltar para casa.

Você pode também ser essa pequena alegria para alguém, ajudar quem precisa, fazer a diferença.

Imagine um dia em que nada de fabuloso acontece, nenhuma notícia extravagantemente boa, no entanto, inúmeras pequenas coisas se somam a um caminhão de pequenas alegrias que completam o seu cotidiano, a sua vida.

Olhar para trás e sentir que os anos foram bem vividos.

Como já li, não são os grandes prazeres que contam, mas a capacidade de fazer grande, uma vida cheia de pequenos prazeres.

O aroma do café sendo coado. Uma brisa fresca, uma sombra em um dia calorento. O cheiro da chuva chegando. O cheiro da grama recém cortada.

Diminua um pouco a correria e a velocidade com que conduz o seu cotidiano para apreciar o simples.

R.S. Beco

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta