O desprezo e o desamor.

O desprezo e o desamor podem envenenar a nossa vida. Você se sente desprezado, mal amado?

Liste e enumere as razões que te levam a tais conclusões.

Verifique se essas conclusões, algumas delas muito antigas, mas muito antigas ainda se sustentam hoje.

Se você constatar que são como pilhas velhas e jornais antigos, simplesmente descarte-as. Se você achar que estão valendo ainda hoje, faça uma análise de como você pode aceitar, trabalhar, resolver.

Apenas na nossa mente:

Grande parte dessas crenças não tem qualquer fundamento e estão somente nas nossas cabeças.

Quando fazemos um exame das situações onde verificamos o desprezo, e tiramos uma radiografia dos detalhes dos eventos, verificamos que estamos na verdade exagerando. E o exagero se aproveita de uma auto-estima baixa, um isolamento e falta de projeto pessoal específico.

Em outras análises, podemos verificar que realmente há uma situação negativa, mas que não há nada que possamos fazer, pois cabe a outra pessoa agir ou eventualmente corrigir.

Vale novamente a oração da serenidade para trazer à luz aquilo que está no nosso alcance.

É sempre bom lembrar que devemos amar para ser amado.

A vida é boa para quem é bom.

As pessoas amam as pessoas que amam com facilidade.

As pessoas se dão para as pessoas que se dão com facilidade.

É um círculo virtuoso.

Privilegie essa corrente do bem e você vai ser mais feliz.

Não deixe que as coisas negativas fiquem remoendo na sua cabeça.

O mundo pode parecer perverso se projetamos essa imagem que criamos nós mesmos na nossa mente.

Pensar positivo pode não trazer tudo que você quer, mas vai tornar o mundo menos ameaçador, e as pessoas mais amigáveis.

Beco

Sem Comentários

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta